Main Slider

Justiça determina apreensão de respiradores em empresa de Cotia

A empresa alegou estar impedida porque o material estaria retido a pedido do governo federal.


Outra empresa de equipamentos médicos de Cotia está na mira da justiça, desta vez a justiça de Pernambuco determinou a apreensão de respiradores na empresa Intermed que tem sede em Cotia.

O juiz Teodomiro Noronha Cardozo da 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital, determinou  a busca e apreensão imediata de 35 respiradores pulmonares comprados pelo Governo de Pernambuco à empresa Intermed no dia 20 de março. 

Esse primeiro lote de um total de 100 equipamentos comprados --adquiridos por R$ 4,95 milhões-- deveria ter sido entregue até o último sábado (18), mas a empresa alegou estar impedida porque o material estaria retido a pedido do governo federal. Caso os equipamentos não sejam localizados na sede da empresa, na cidade de Cotia, a empresa terá 48 horas para entregá-los, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia.

"Está amplamente provado que o Estado-autor necessita, com urgência, dos ventiladores pulmonares já adquiridos, ressaltando a grave lesão à saúde pública de todo o estado", disse o juiz em sua decisão, citando que a falta dos equipamentos "já está causando um dano presente e grave."

No fim de março, outra empresa de Cotia teve seus respiradores confiscados pela prefeitura de Cotia, porém a gestão municipal deve que devolver após decisão judicial. (relembre clicando aqui).

Informações: UOL/PE.

Postar um comentário

0 Comentários