Main Slider

Palhareco, um artista que conviveu com a tristeza, mas levou alegria por onde passou

Obrigado, Palhareco! Que a sua morte nos faça lembrar sempre do quão importante é cultivar a alegria nos momentos difíceis da vida. Pode ter certeza que sua missão foi cumprida com dignidade, mesmo não tendo o apoio merecido de nossas autoridades do município.



Acordei hoje (31/07) às 8h com a triste notícia do falecimento do nosso irmão e cidadão de Cotia, Eduardo Salomão, mais conhecido como Palhareco. 

Conheci esse ser humano brilhante ainda na época que organizávamos o Movimento Hip Hop na cidade.

Palhareco tinha uma vivência nas ruas, conhecia o perfil de cada bairro e entrava com sua humildade em qualquer lugar. 

Edu, que começou sua carreira como radialista, conviveu boa parte de sua vida com a tristeza. Já enfrentou a depressão e tentou suicídio. Ele sempre me contava suas histórias, chorando e pedindo consolo. 

Por fora, a alegria do Palhareco. Por dentro, a tristeza de Edu. Era com esse misto de sentimentos que ele convivia. Quem o via nas feiras animando a galera, não conseguia identificar a sua real situação. 

Além disso, Edu passou por necessidades básicas. Ficou um tempo sem ter alimentação em sua casa, pois sempre foi muito difícil sobreviver sendo artista nesta cidade. 

Na verdade, os governantes de Cotia nunca o valorizaram como ele merecia. Muito desta tristeza vivida por Palhareco, poderia ter sido amenizada se ele fosse valorizado pelo município que sempre teve a sua contribuição como um profissional da arte. Muito triste isso. 

Obrigado, Palhareco! Que a sua morte nos faça lembrar sempre do quão importante é cultivar a alegria nos momentos difíceis da vida. Pode ter certeza que sua missão foi cumprida com dignidade, mesmo não tendo o apoio merecido de nossas autoridades do município. 

Cada sorriso estampado no rosto de uma criança, graças a sua alegria, será recompensado no lugar onde você se encontra (assim eu creio). Obrigado por nos fazer sorrir, irmão! Vá em paz! 

Por Neto Rossi.


NOTA DA REDAÇÃO:

O Cotia e Cia lamenta a partida de Eduardo e deseja força a todos familiares e amigos do artista.