Main Slider

PF faz operação em Cotia e apreende R$ 470 mil na sede de organização social suspeita de desviar recursos da saúde

Ação é o desdobramento da Operação Contágio que investiga desvios de recursos públicos na área da saúde nos municípios de Hortolândia, Embu das Artes e Itapecerica da Serra.


A Polícia Federal, com base em indícios e provas na Operação Contágio, identificou outro endereço da Organização Social de Saúde (OSS) e Associação Metropolitana de Gestão (AMG), localizado na cidade de Cotia, e hoje, 23/04  cumpriu mandado de busca e apreensão.

Na última quarta terça-feira (20/4) a PF deflagrou a Operação Contágio, para aprofundar investigação sobre desvios de recursos públicos na área da saúde nos municípios de Hortolândia, Embu das Artes e Itapecerica da Serra, todos no Estado de São Paulo.

Na primeira etapa da operação um GCM de Cotia foi preso suspeito de fazer parte do esquema, relembre clicando aqui.

A investigação teve origem após a Controladoria Geral da União (CGU) ter identificado que uma Organização Social (OS) sem capacidade técnica foi contratada por esses municípios com indícios de fraude e direcionamento para prestação de serviços de saúde, em contratos que somados superam cem milhões de reais. Alguns dos contratos foram firmados de maneira emergencial para gestão e atendimento de pessoas infectadas com COVID-19.

Após verificação das imagens das câmeras do edifício, foi possível identificar a chegada de pessoas carregando uma mala e a saída de um indivíduo com um pacote aparentando conter dinheiro. A Polícia Federal monitorou o local, durante a noite, para então efetuar a apreensão nesta manhã.

Na sala em questão, foram encontrados cerca de R$ 470 mil, em dinheiro.