Main Slider

Caminhão da Sabesp estoura fio elétrico durante serviço em Caucaia do Alto; VÍDEO

Imagens flagraram o momento em que um dos funcionários tenta tirar o fio de cima do caminhão e acaba provocando um curto; Sabesp disse que vai conscientizar os colaboradores para que tal situação não volte a se repetir

Incidente aconteceu na rua Antônio Ferreira das Dores, no Jd. Pastoreiro


Um caminhão da Sabesp estourou um fio elétrico da rua Antônio Ferreira das Dores, no Jardim Pastoreiro, em Caucaia do Alto. O incidente ocorreu na manhã desta quarta-feira (14).

As imagens, feitas por uma moradora e enviadas ao Cotia e Cia, mostram o momento em que um dos funcionários da Sabesp tenta tirar o fio de cima da traseira do caminhão e acaba provocando um curto.

Segundo a moradora, funcionários da Sabesp realizavam um serviço de instalação de rede de esgoto no bairro. De acordo com ela, durante o trabalho, a rua foi fechada e moradores ficaram impedidos de entrarem e saírem de suas casas.

A moradora também contou à reportagem que o fio elétrico que o caminhão estourou ficou jogado no meio da rua, trazendo risco para quem passava a pé pelo local.

Só por volta das 14h que a Enel, empresa distribuidora de energia elétrica, compareceu no bairro e solucionou o problema.




O QUE DIZ A SABESP

Procurada pela reportagem, a Sabesp informou que, no local, estão sendo realizadas obras para coleta e afastamento do esgoto de mais de 500 imóveis. Disse também que, no momento do ocorrido, era realizado o início do assentamento de tubulação na Rua dos Eucaliptos.

“Imediatamente, após o rompimento da fiação, foi chamado um técnico de segurança no trabalho que ao chegar ao local providenciou o isolamento da área e fez a comunicação com a concessionária de energia elétrica, que realizou o conserto”, informou a nota.

Sobre o fio elétrico estourado, a Sabesp disse que levará o assunto ao Diálogo Diário de Segurança que será realizado nesta quinta-feira (15), antes da saída da equipe para os trabalhos, com objetivo de conscientizar os colaboradores para que a situação não volte a se repetir.
Reportagem: Neto Rossi