Main Slider

Rogério Franco fala em retomada das aulas da rede municipal após reunião com secretário


Publicação na rede social dividiu opiniões entre pais de alunos; aulas presenciais em Cotia envolvem cerca de 34 mil pessoas. “Nos próximos dias, teremos novidades sobre este assunto”

Aulas presenciais foram suspensas em março de 2020. Foto: Divulgação / Prefeitura de Cotia



O prefeito de Cotia, Rogério Franco (PSD), disse nesta quarta-feira (13) que se reuniu com o secretário municipal de Educação, Luciano Corrêa, para definir os detalhes ‘e garantir que a retomada do ano letivo seja segura para os alunos e professores’. Devido a pandemia, as aulas da rede municipal estão suspensas desde março de 2020. 

“Cotia também marcou presença na reunião sobre volta às aulas com o Governo do Estado. Nesta semana, me reuni com o Secretário Municipal, Luciano Corrêa, para definir todos os detalhes e garantir que a retomada do ano letivo seja segura para os alunos e professores. Nos próximos dias, teremos novidades sobre este assunto”, publicou o prefeito em suas redes sociais. 

A publicação dividiu opiniões no Facebook. “É muita irresponsabilidade do governo aceitar a volta as aulas. Meus filhos não irão de forma alguma prefiro ter eles bagunçando o dia todo,do que eles correrem o risco de pegar esse vírus”, comentou uma internauta. 

“Tem que voltar às aulas sim, para ir para praia, ficar em baile funk ninguém pensa nisso, ficar indo em 25 de março, fazendo compras aí pode. Infelizmente todos vão pegar o covid . É muito fácil ficar com aula on LINE, as crianças não consegui produzir como está em sala de aula. Nós que precisamos trabalhar , e voltar para casa já é num risco em transmitir, para nossos familiares, pobre tem que correr atrás do alimento para colocar dentro de casa. Mais as escolas tem que ter todos o cuidado sim”, disse outra internauta. 

As aulas da rede municipal de ensino envolvem diretamente cerca de 34 mil pessoas, entre alunos e funcionários. Decreto publicado no final de agosto de 2020 proibia a retomada das atividades escolares presenciais, assim como estava desde o início de março, com a substituição por aulas virtuais. 

Ainda segundo o decreto, a Secretaria Municipal de Educação ficaria responsável pela implantação de um plano de ação para acompanhar os alunos no ano letivo de 2021. Sem dar detalhes, esse plano teria que conter dois itens: avaliação diagnóstica para fins de verificação do nível de aprendizagem dos alunos e recuperação contínua de estudos.