Main Slider

Quatro municípios da região anunciam campanha de vacinação contra a Covid-19. Cotia aguarda governo


Itapevi, Carapicuíba, Osasco e Barueri já anunciaram alguns detalhes sobre o plano de imunização, que deve começar em 25 de janeiro; a Prefeitura de Cotia disse que o governo de SP ainda não informou sobre a quantidade de doses que serão enviadas ao município

Vacina CoronaVac. Foto: Getty Images




Os municípios de Itapevi, Carapicuíba, Osasco e Barueri já anunciaram alguns detalhes sobre a imunização contra a Covid-19 com a vacina CoronaVac, produzida no Instituto Butantan em parceria com farmacêutica chinesa Sinovac. 

Ao contrário das quatro cidades da região, a Prefeitura de Cotia disse que ainda não recebeu informações do governo de São Paulo sobre a vacina. 

“A administração municipal de Cotia, bem como todas as demais administrações municipais, dependerá do envio de doses por parte do Governo do Estado para realizar o seu cronograma da Campanha de Vacinação contra a Covid-19. O Governo do Estado ainda não informou quantas doses serão enviadas para Cotia”, informou em nota enviada ao Cotia e Cia nesta quarta-feira (13). 

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, anunciou na sexta-feira (8) em suas redes sociais que o município já está com o plano de vacinação contra a Covid-19 pronto. Segundo ele, mais de 400 mil seringas e agulhas já estão em estoques para garantir a imunização da população osasquense. 

"Mais de 400 mil seringas e agulhas já estão em nossos estoques da Secretaria de Saúde para garantir a vacinação da nossa população, assim que a vacina for aprovada pela Anvisa e entregue pelo Governo do Estado ou Federal. Já estamos com o plano de vacinação pronto, com profissionais e logística para garantir toda estrutura necessária para a vacinação", garantiu, sem dar mais detalhes. 

A prefeitura de Itapevi também confirmou que vai vacinar 30 mil pessoas com a CoronaVac na primeira etapa da campanha de imunização que prioriza profissionais da saúde, pessoas com mais de 60 anos, quilombolas e indígenas. Com isso, a cidade deve receber 60 mil doses do imunizante. 

A Prefeitura de Carapicuiba, por sua vez, disse que pretende vacinar 43 mil pessoas em sua primeira fase da vacinação contra a Covid-19. 

Em suas redes sociais, o prefeito de Barueri, Rubens Furlan, garantiu que o município vai receber 80 mil doses do governo do estado de SP para imunizar 40 mil pessoas. “Virão mil doses por dia na primeira etapa para que, em 30 dias, já estarmos vacinado as 40 mil pessoas”, disse. 

Plano Estadual de Vacinação 

O governo de São Paulo divulgou, nesta segunda-feira (11), os detalhes da campanha de vacinação no estado. O plano da gestão de João Doria (PSDB) é iniciar a imunização no dia 25 de janeiro, com profissionais de saúde, e a partir de 8 de fevereiro vacinar idosos com 75 anos ou mais. 

Os postos de imunização funcionarão todos os dias, de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, e aos sábados, domingos e feriados das 8h às 18h. 

O plano de logística e infraestrutura para a vacinação prevê até 10 mil postos em todo o estado, com a utilização de escolas, quartéis da PM, estações de trem, terminais de ônibus, farmácias e até sistema de drive-thru. 

De acordo com o governo paulista, o estado atualmente já tem disponível 5,2 mil postos de vacinação em seus 645 municípios. Para possibilitar, porém, a vacinação da população no estado, o governo pretende ampliar para 10 mil locais de imunização. 

Ainda segundo o governo, está prevista a distribuição de até 2 milhões de doses por semana, em média. 

Caminhões refrigerados percorrerão 70 rotas por semana no estado e terão monitoramento de temperatura das vacinas, rastreabilidade por radiofrequência, além de serem acompanhados por uma central de monitoramento. 

Segundo o governo, o estado tem 75 milhões de seringas e agulhas à disposição: 20 milhões já foram distribuídas na rede dos municípios e as outras 50 milhões, já adquiridas, têm entregas mensais entre janeiro e agosto já programadas. 

*Com informações do Diário da Região e da CNN Brasil