Main Slider

Com aumento de casos, governo de SP não descarta construção de novos hospitais de campanha

Segundo o secretário de estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, o governo 'não tirou do radar a possibilidade' de construir novas unidades. Com apenas um hospital na cidade e também com aumento de casos, Prefeitura de Cotia não comentou o assunto

Hospital de Campanha de Cotia foi desativado há 3 meses. Foto: Prefeitura de Cotia 



Diante do aumento de casos e internações em todo o estado de São Paulo, o governo não descartou a possibilidade de montar novamente os hospitais de campanha para auxiliar no combate ao novo coronavírus. 

Durante a coletiva de imprensa desta segunda-feira (18) no Palácio dos Bandeirantes, o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, disse que os leitos dos hospitais estão sendo ampliados em todo o estado, mas nem por isso os hospitais de campanha estão descartados. 

"Nós já estamos ampliando leitos dentro dos hospitais e também [realizando] contratações de hospitais privados, assim como fizemos em outras ocasiões. Nós não tiramos do radar a possibilidade dos hospitais de campanha. Lembrando que os hospitais de campanha serviram muito mais para acolhermos aqueles pacientes em enfermaria para desafogar os hospitais", explicou. 

Diante da afirmação do secretário, o Cotia e Cia questionou a Prefeitura de Cotia se existe a possibilidade de montar uma nova unidade de um centro de combate ao coronavírus. O mesmo questionamento foi feito ao secretário municipal de Saúde, Dr. Magno Sauter. Mas ambos não quiseram comentar o assunto. 

As atividades do hospital de campanha de Cotia, também conhecido como hospital da tenda, que ficava ao lado do Terminal Metropolitano da cidade, foram encerradas no dia 6 de outubro, após seis meses de funcionamento.  

Segundo a prefeitura, a unidade ofereceu 50 leitos (entre UTI, Semi-UTI e Enfermaria) e, neste período, atendeu 20.986 pessoas, sendo 440 internações.

Hoje, a única unidade na cidade que tem a capacidade de internar pacientes com sintomas da covid-19 é o Hospital Regional de Cotia (HRC). No entanto, o hospital, que é administrado pelo governo de São Paulo em parceria com uma terceirizada, não atende só munícipes de Cotia, e sim de outras cidades da região. 

Segundo informações de profissionais da saúde do HRC, os leitos destinados para pacientes com covid-19 estão lotados, tanto da UTI principal quanto da UTI 2, que foi adaptada na ala F da unidade.