Main Slider

Governo de SP aponta crescimento da pandemia no estado e Centro de Contingência reforça medidas de proteção

Documento assinado por uma equipe de 20 especialistas do Centro de Contingência traz orientações sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar a disseminação do coronavírus em meio a novo crescimento da pandemia 

Aglomeração na 25 de março. Foto: Paulo Pinto / Fotos públicas 




O estado de São Paulo ultrapassou nesta terça-feira (29) a marca de 46 mil mortes por coronavírus desde o início da pandemia. Além dos óbitos, os números de casos e internações por Covid-19 no mês de dezembro também subiram, chamando a atenção do Centro de Contingência do governo estadual, que divulgou um alerta nesta terça pedindo que a população respeite as medidas de proteção para conter as novas contaminações. 

A ‘carta pela vida’, assinada por uma equipe de 20 especialistas do órgão, traz orientações sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar a disseminação do coronavírus em meio a novo crescimento da pandemia. 

“Boa parte das pessoas que transmitem o coronavírus é assintomática, por isso festas, encontros sociais e aglomerações devem ser evitados neste momento. A ação consciente de todos neste período do ano é parte vital na contenção da propagação do vírus”, defendem os especialistas, em trecho do documento divulgado. 

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, foram registradas 293 novas mortes e 12.477 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, elevando o total de mortes para 46.195 e o de casos para 1.440.229. 

A média móvel diária de mortes, que leva em consideração o registro dos últimos sete dias, é de 114 nesta terça. Há 34 dias seguidos o estado registra média móvel de mortes acima de 100. Já a média móvel diária de casos é de 5.925. 

“A situação atual exige que redobremos os esforços em favor do bem coletivo. A vacina está próxima, mas enquanto ela não chega a única forma de prevenção depende de cada um de nós. Mais do que nunca é preciso do envolvimento e solidariedade de todos”, reforça o Centro de Contingência do Coronavírus em trecho da carta. 

O Centro também alerta para a importância de uso de máscara, respeito ao distanciamento social, lavar as mãos, usar álcool gel e evitar aglomerações. "É fundamental que essas medidas sejam adotadas por todos, sem exceção, em um esforço coletivo para salvar vidas”, diz ainda o texto (veja a íntegra abaixo). 

Carta do Centro de Contingência 

"CARTA PELA VIDA 

O Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo é formado por uma equipe de 20 especialistas, entre médicos, cientistas, professores, epidemiologistas e infectologistas, que diariamente acompanham o cenário epidemiológico da Covid-19 e atuam em conjunto com o Governo do Estado de São Paulo com o objetivo primordial de salvar vidas. 

Os números de casos, internações e óbitos por Covid-19 no mês de dezembro apontam um crescimento da pandemia no Estado. A transmissão da doença retornou com força. O total de novos casos de coronavírus registrado no mês já é seis vezes maior do que em comparação à soma dos três primeiros meses da pandemia. O número de mortes é 60% superior ao total de vítimas fatais entre março e maio. 

Com o intuito de conter a disseminação do vírus e, por consequência, o número de internações e óbitos, o Centro de Contingência indicou medidas de reforço da quarentena em todo o estado. No próximo final de semana (dias 1, 2 e 3) apenas os serviços essenciais funcionarão. Esta é mais uma ação que busca reduzir a circulação do vírus e controlar a pandemia. 

O Centro de Contingência e a Secretaria da Saúde do Estado de SP reforçam a importância da manutenção das medidas de proteção, como: 

1 - Uso de máscaras; 

2 - Respeito ao distanciamento social; 

3 - Lavar as mãos com água e sabão; 

4 - Uso de álcool gel; 

5 – Evitar aglomerações. 

É fundamental que essas medidas sejam adotadas por todos, sem exceção, em um esforço coletivo para salvar vidas. 

Boa parte das pessoas que transmitem o coronavírus são assintomáticas, por isso festas, encontros sociais e aglomerações devem ser evitadas neste momento. A ação consciente de todos neste período do ano é parte vital na contenção da propagação do vírus. 

A situação atual exige que redobremos os esforços em favor do bem coletivo. A vacina está próxima, mas enquanto ela não chega a única forma de prevenção depende de cada um de nós. Mais do que nunca é preciso do envolvimento e solidariedade de todos. 

Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo e Governo de SP"