Main Slider

Eduardo Nascimento assume temporariamente a Prefeitura de Cotia

Com o afastamento de Rogério Franco e a ausência do presidente da Câmara, Dr Castor, Nascimento toma posse de prefeito interinamente.


Franco diz que continua prefeito de Cotia e que ofício de Eduardo Nascimento não tem validade jurídica


Nesta sexta-feira (11/12), o vereador Eduardo Nascimento (PSB) assumiu temporariamente a Prefeitura de Cotia. A transição ocorreu em razão da determinação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que afastou Rogério Franco (PSD) e seu vice, Almir Rodrigues, do cargo por abuso de poder político nas eleições de 2016 (leia mais clicando aqui) . A informação foi obtida com exclusividade pelo Cotia e Cia

Nascimento assume a cadeira de prefeito no lugar do vereador Dr. Castor Andrade, que é presidente da Câmara Municipal de Cotia. Como o parlamentar está em viagem, Nascimento, por ser vice-presidente da casa legislativa, ficará no cargo até o retorno de Castor.

Em ofício entregue à Guarda Civil Municipal (GCM) de Cotia, Eduardo Nascimento determinou que a corporação deslocasse uma equipe permanente com quatro servidores em escala de revezamento para impedir o acesso de Franco e Rodrigues nas dependências da Prefeitura de Cotia. “Frisando que eventual acesso para a retirada de equipamentos pessoais é resguardada, porém, deve ser precedida de relação de bens eventualmente retirados e é vedado o uso de computadores”, diz trecho do documento. 

De igual sorte, determino que a Guarda Municipal até ulterior ordem, proíba o acesso às dependências da prefeitura de quaisquer pessoas não autorizadas pessoalmente pelo prefeito em exercício e com prontidão.

Nascimento ainda determinou, em ofício, que faça a suspensão de todos os pagamentos de fornecedores, com exceção dos casos de saúde, segurança e serviços essenciais, e que realize auditoria nas contas e contratos da prefeitura, ressalvados casos urgentes até que se promova eleição indireta. 

Os ofícios foram entregues ao Tribunal de Contas, ao governador do Estado de São Paulo e ao presidente do Tribunal de Justiça. Também foram notificados o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e a Polícia Militar e Civil para apoio.

Reportagem: Neto Rossi e Rudney Oliveira