Main Slider

Secretaria negocia concessão da Reserva do Morro Grande para viabilizar o turismo

Em entrevista ao Cotia e Cia, o secretário adjunto de Turismo, André Vaccari, disse que a proposta é organizar as visitas na reserva, desde o estacionamento até as trilhas. Ele também afirmou que tudo será cobrado e revertido para o local



Um dos pontos estratégicos para o turismo em Cotia é a Reserva do Morro Grande, local das matas que envolvem as represas da Cachoeira das Graças e Pedro Beicht, situada nas bacias inferiores e superiores do Rio Cotia.

Em entrevista ao Cotia e Cia, o secretário adjunto de Turismo de Cotia, André Vaccari, disse que já existe um diálogo com a Sabesp para passar a concessão da reserva ao poder público municipal. A negociação ocorre para que o município consiga administrar a área e transformá-la, definitivamente, em um ponto turístico da cidade.

“Nós estamos em negociação com a Sabesp para passar a concessão [da Reserva do Morro Grande] ao município, exceto a parte da captação de água. A gente sabe que é um projeto que demanda tempo, que é um projeto que vai ter muito trabalho”, explica.

Vaccari disse que a ideia é organizar as visitas na reserva, com segurança, locais certos para estacionamento e com uma infraestrutura adequada. Ele também mencionou que toda a visitação será cobrada.

A proposta feita pra Sabesp é 100%. A gente vai cobrar pra entrar na cachoeira, pra entrar na barragem [...] pra fazer trilhas a gente vai ver como vai fazer ainda. Todo o dinheiro será revertido para o benefício do Morro Grande


Em nota ao Cotia e Cia, a Sabesp informou que foi questionada pela Secretaria de Turismo sobre a possibilidade de transformação de áreas da reserva Morro Grande em ponto de atração turística, com atividades voltadas à educação e conservação ambiental.

A Sabesp disse que solicitou à pasta uma proposta estruturada e aguarda sua apresentação. “A companhia esclarece que a reserva de mata atlântica cerca duas represas do sistema Alto Cotia (o mais antigo em operação na Grande São Paulo) e sua conservação e manejo adequado são essenciais para a segurança hídrica da Região Metropolitana”, concluiu.

A entrevista completa com o secretário adjunto de Turismo, André Vaccari, você confere em breve no Cotia e Cia