Main Slider

GCM prende caçadores de passarinhos em Ibiúna

Os dois homens confessaram a prática da caça, disseram que são moradores de Sorocaba, e iriam criar os passarinhos, e depois negociar, seja vendendo ou trocando por algo dos próprios interesses


Foto: Divulgação / Prefeitura de Ibiúna 


A Guarda Civil Municipal (GCM) de Ibiúna, por meio da equipe da Patrulha Ambiental, prendeu, na última terça-feira (17), dois homens que caçavam passarinhos no bairro Samano.

Um dos homens foi avistado ao lado de um veículo, numa estrada pouco movimentada. Ao ser abordado nada foi encontrado com ele. Porém, segundo a GCM, no momento de vistoria ao automóvel, foi achada, atrás do banco do motorista, uma caixa de leite com furos, onde havia um passarinho trinca ferro preso. Ao ser questionado sobre a ave, o indivíduo confessou que estava caçando em conjunto com seu tio, este ainda estava no interior da mata.

A equipe adentrou na mata por, aproximadamente, 50 metros, e flagrou o segundo homem próximo de uma rede armada, específica para a caça de passarinhos, com uma caixa de som portátil, reproduzindo o canto dos pássaros, uma gaiola com um passarinho preso, que servia para atrair outros pássaros, e, amarrado a essa gaiola, uma vareta que continha um visgo, conhecido como grude, que prende as aves que pousam nela. No local, também, havia mais cinco caixas de leite furadas, sendo que uma delas outro trinca ferro estava preso.

Ambos confessaram a prática da caça, disseram que são moradores de Sorocaba, e iriam criar os passarinhos, e depois negociar, seja vendendo ou trocando por algo dos próprios interesses.

Diante dos fatos, os dois homens receberam voz de prisão, foram encaminhados ao Hospital Municipal, onde atestaram a preservação de integridade física. Após isso, foram apresentados na delegacia, onde foi elaborado Termo Circunstanciado de Ocorrência, assinaram termo de compromisso de comparecimento em audiência no Fórum de Ibiúna, e foram liberados.

Os materiais utilizados na caça foram apreendidos pela delegacia, enquanto os passarinhos foram encaminhados para o Núcleo da Floresta, em São Roque, onde, após os devidos cuidados, serão soltos na natureza. O veterinário da Zoonoses de Ibiúna, Dr. Ivan e o diretor de Meio Ambiente, João prestaram apoio na ocorrência.