Main Slider

Querubim, o cotiano que dedica a vida pela população de rua da cidade

Na série de reportagens sobre a população de rua e as pessoas que vivem em situação de extrema vulnerabilidade, Cotia e Cia foi até o bairro Barro Branco e conversou com Querubim Rabelo, um taxista de 44 anos que organiza 20 grupos - cerca de 120 voluntários - que entregam alimentos e roupas para as pessoas que vivem em situação de rua e para famílias carentes de Cotia

Querubim Rabelo. Foto: Rudney Oliveira 


Na mitologia, Querubim é um anjo considerado como mensageiro de Deus e símbolo da justiça divina. Na vida real, um cotiano, que carrega o mesmo nome do anjo, cumpre as respectivas definições, luta por justiça e dedica a vida pelas pessoas em situação de rua da cidade.

Querubim Rabelo, de 44 anos, mora no Jardim Barro Banco junto com a esposa. Mas a residência do casal abriga muito mais do que móveis e pertences domésticos. São nos armários e em um cômodo que ficam na garagem que Querubim guarda os mantimentos que chegam de doações e também as peças de roupas, separadas para homens e mulheres que vivem em condições vulneráveis.

Taxista de profissão, Querubim transporta em seu carro as doações nos lugares onde encontram-se famílias carentes no município de Cotia. A reportagem do Cotia e Cia acompanhou o voluntário até a casa de uma senhora no Morro do Macaco. Na cesta de alimentos, arroz, feijão, café, farinha entre outros produtos que preencheram o armário de cozinha da moradora que luta contra o câncer.

“Não tinha nem açúcar em casa. Não tinha mais nada. Eu estou feliz que eu posso contar com a ajuda do Querubim”, disse a moradora.

E entre as pessoas em situação de rua, o nome do ‘anjo terreno’ também se faz presente. É praticamente unânime o reconhecimento desta população ao trabalho feito sem outra finalidade a não ser ajudar aqueles que mais necessitam.

Querubim organiza cerca de 20 grupos que distribuem alimentos e roupas na cidade. Alguns desses grupos são compostos por amigos e outros por pessoas ligadas a igrejas de diversas denominações. São, ao todo, 120 voluntários que integram a organização Voluntários do Bem, a qual ele é o mentor.

Confira abaixo o vídeo da entrevista com Querubim Rabelo.