Main Slider

Abaixo-assinado pede que trens de Caucaia respeitem a lei do silêncio

Segundo o documento, o barulho gerado pela buzina do trem “atrapalha o sono dos moradores”. Publicação gerou discussão em um grupo no Facebook


Um abaixo-assinado lançado na internet pede que os trens administrados pela empresa Rumo, que circulam em Caucaia do Alto, deixem de operar entre as 22h e 7h.

Segundo o documento, o barulho gerado pela buzina do trem “atrapalha o sono dos moradores”. O abaixo-assinado pede que seja respeitada a lei do silêncio. 

Existe uma lei do silêncio pra todos, menos para esse serviço que atrapalha o sono de milhares de moradores da região de Caucaia do Alto com sua buzina do trem e as rodas de ferro operando 24 hrs todos os dias”, diz a petição virtual.

Até a publicação desta matéria, 86 pessoas tinham assinado o documento.

Em um grupo no Facebook, a publicação do abaixo-assinado gerou discussão nos comentários, a maioria contra o documento.

Tem que fazer um abaixo-assinado pra quem quer fazer um abaixo-assinado pra tirar o trem, não quer ouvir o barulho? Simples, viva numa bolha”, disse uma internauta.

Que se mudem os que assinaram. O trem está aqui há anos. Sabe por que o bairro se chama Caucaia do Alto? Por conta da estação de Caucaia do Alto ser a mais alta da linha de trem Mairinque-Santos, portanto, os incomodados que se mudem. Fica a dica”, comentou outro.

O Cotia e Cia procurou a empresa Rumo que disse em nota que "A intensidade da buzina atende as orientações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e os maquinistas são periodicamente treinados e auditados para seguir corretamente o procedimento de uso desse dispositivo. A buzina é acionada nas passagens em nível, nas proximidades de túneis, pontes, viadutos, e passarelas ou quando se identifica qualquer situação de risco. É importante ressaltar que, caso haja circulação de pessoas em área operacional da ferrovia, o maquinista pode utilizar o dispositivo sequencialmente para alertar e evitar atropelamentos. Toda ferrovia de carga funciona 24 horas por dia e os horários de circulação dos trens dependem das operações de carregamento e descarregamento, entre outros fatores." explica a empresa.

A Rumo disse ainda que "Sobre a lei do silêncio no município, a empresa esclarece que ela está relacionada a ruídos intencionais e sem qualquer necessidade, não se aplicando à operação da ferrovia, uma vez que o dispositivo se faz necessário para alertas de segurança da operação e para proteção da própria população lindeira."

Por fim "A concessionária reforça que todas as operações seguem todas as normas de segurança vigentes e procuram causar o menor impacto possível à população. Ferrovias do mundo inteiro fazem uso da buzina, pois trata-se de um item essencial para a segurança do trem, dos veículos e das pessoas que estão próximas à linha." conclui.