Main Slider

Idoso que estava desaparecido está internado em comunidade terapêutica em Itapecerica da Serra

Uma irmã de Cleudy de Oliveira, 62, que o internou na clínica para tratar do alcoolismo, mas não comunicou o filho do idoso, que chegou a registrar boletim de ocorrência sobre o desaparecimento de seu pai





O comerciante Cleudy Alves de Oliveira, de 62 anos, morador do bairro Atalaia, em Cotia, está internado em uma comunidade terapêutica, em Itapecerica da Serra, para tratar da dependência química. Seu Cleudy tem problemas com alcoolismo e, segundo seu filho, estava desaparecido desde o dia 25 de março.

Foi Cleuzinete Maria Alves, irmã de seu Cleudy, que o internou na clínica, mas não comunicou parte da família. Cleudy Pires de Oliveira, filho do idoso, disse em depoimento à polícia que Cleuzinete chegou a informar que iria interná-lo em uma clínica de recuperação para dependentes químicos, mas ao fazer contato com a tia para perguntar sobre o paradeiro do pai, ela não o atendeu e nem respondeu suas mensagens no WhatsApp.

Pires então procurou pelo seu pai em algumas casas de recuperação na região, mas não conseguiu encontrá-lo.

Em contato com o Cotia e Cia na sexta-feira (4), Cleuzinete disse que Pires não dava atenção para o seu irmão. “Eu que vivo atrás dele. O pai dele vivia que nem mendigo aí. Agora estão fazendo charminho aí", protestou, após ver as divulgações do desaparecimento de seu irmão nas redes sociais.

Cotia e Cia conversou com Pires na tarde deste domingo (6) e ele afirmou que seu pai está bem e se tratando da dependência química.