Main Slider

Polícia encontra corpo de jovem que estava desaparecido desde domingo (2) em Itapevi


Principal suspeito do crime é o sogro do rapaz, que não foi localizado até o momento

Kléber tinha 30 anos e desapareceu após ir à casa da namorada. Foto: Arquivo pessoal


A Polícia Civil, com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM) de Itapevi, encontrou na manhã desta quarta-feira (5) o corpo de Kleber Donizete de Oliveira, de 30 anos, que estava desaparecido desde domingo (2).

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o corpo do jovem foi encontrado na Estrada da Servidão, no Jardim Sorocabana, em Itapevi.

O sogro do jovem é o principal suspeito do crime, até o momento. 

ENTENDA O CASO

Kléber saiu na noite de domingo para ir até a casa da namorada, na Estrada da Cruz Grande, em Itapevi. Como ele não visualizou mais as mensagens no WhatsApp, sua mãe, Lúcia Helena Rodrigues, em depoimento à polícia, disse que tentou ligar por diversas vezes em seu celular, mas só caía na caixa postal. O mesmo ocorreu com o celular da namorada de Kléber.

Ao Cotia e Cia, Lúcia explicou que seu filho e o sogro estavam com um problema relacionado a um terreno. Kléber teria vendido um carro para o sogro como entrada do terreno, mas não queria entregar os documentos do veículo para ele.

“Ele não queria dar o documento do carro porque ele esperava terminar de pagar o terreno para dar o documento, porque senão, depois, ele [sogro] poderia não dar o documento do terreno para o meu filho”, disse.

Lúcia conta que Kléber estava em casa quando sua namorada ligou para ele buscar um cartão bancário na noite de domingo. Mas segundo Lúcia, seu filho não tinha deixado nenhum cartão na casa dela, mas mesmo assim, resolveu ir até lá.

“Onde o sogro dele mora é quebrada, é deserto, é estrada de sítio. Meu filho mandou esse áudio [transcrição abaixo] para um amigo dele pra ajudá-lo, caso precisasse.”

Cotia e Cia teve acesso aos áudios de Kleber que foram enviados ao amigo no domingo, dia de seu desaparecimento. Confira abaixo as transcrições

Kléber: Tô chegando aqui na casa da Isabela (namorada), demorou, qualquer coisa que acontecer ... firmeza.”

Amigo de Kléber: Como assim?

Kléber: Eu e a Isabela tinha combinado de não se ver hoje, mas eu não deixei nem meu cartão com ela, mas mesmo assim eu estou indo lá ver o que ele (sogro) quer. Só que ele é maldoso né, vai saber o que ele quer.

Amigo de Kléber: Se é loko. Cuidado mano.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo disse que a polícia segue trabalhando para elucidar os fatos. Principal suspeito do homicídio, o sogro de Kléber não foi localizado até o momento. 

(ESSA REPORTAGEM FOI ATUALIZADA ÀS 16H24 DESTA QUARTA-FEIRA (5) COM AS INFORMAÇÕES DA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO)

Reportagem: Neto Rossi