Main Slider

Cotia realiza bate-papo online com Drauzio Varella sobre o filme Carandiru

Encontro virtual será neste sábado (22), às 18h

Foto: Divulgação 



Carandiru será o filme do próximo encontro do “Bate-papo de Cinema Pontos MIS”, que acontece neste sábado (22), às 18h, com transmissão pelo canal do Youtube do “Pontos MIS”. A programação cultural conta com o apoio e parceria da Secretaria de Cultura e Lazer de Cotia.

Após o filme, está confirmada a participação ao vivo do médico cancerologista, Drauzio Varella, autor do livro “Estação Carandiru” - que deu origem ao longa. O bate-papo será mediado pela roteirista e diretora, Giuliana Monteiro, e terá ainda a participação da agente cineclubista da Spcine, Keila Pereira.

O filme fica disponível para ser assistido de 20 de maio (a partir das 11h) a 22 de maio. Para assistir, basta se inscrever em

Já o bate-papo poderá ser acompanhado em https://www.youtube.com/user/missaopaulo.

A produção cinematográfica conta a história de um médico que se oferece para realizar um trabalho de prevenção à AIDS no maior presídio da América Latina, o Carandiru. Traz histórias de crime, vingança, amor e amizade.

Sobre Drauzio Varella

Drauzio Varella é médico cancerologista formado pela USP. Nasceu em São Paulo, em 1943. Foi um dos fundadores do Curso Objetivo, onde lecionou química durante muitos anos.

No início dos anos 1970, trabalhou com o professor Vicente Amato Neto, na área de moléstias infecciosas do Hospital do Servidor Público de São Paulo. Durante 20 anos, dirigiu o serviço de Imunologia do Hospital do Câncer (SP) e, de 1990 a 1992, o serviço de Câncer no Hospital do Ipiranga, na época pertencente ao Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS).

Foi um dos pioneiros no tratamento da aids, especialmente do sarcoma de Kaposi, no Brasil. Em 1986, sob a orientação do jornalista Fernando Vieira de Melo, iniciou campanhas que visavam ao esclarecimento da população sobre a prevenção à aids, primeiro pela rádio Jovem Pan AM e depois pela 89 FM de São Paulo.

Na Rede Globo, dr. Drauzio participou das séries sobre o corpo humano, primeiros socorros, gravidez, combate ao tabagismo, planejamento familiar, transplantes e diversas outras, exibidas no Fantástico.

Em 1989, iniciou um trabalho de pesquisa sobre a prevalência do vírus HIV na população carcerária da Casa de Detenção do Carandiru. Desse ano, até a desativação do presídio, em setembro de 2002, trabalhou como médico voluntário. Atualmente, faz o mesmo trabalho na Penitenciária Feminina de São Paulo.

Na Amazônia, região do baixo rio Negro, Drauzio Varella dirige um projeto de bioprospecção de plantas brasileiras com o intuito de obter extratos para testá-los experimentalmente em células tumorais malignas e bactérias resistentes aos antibióticos. Esse projeto, apoiado pela FAPESP, é realizado nos laboratórios da UNIP (Universidade Paulista) em colaboração com o Hospital Sírio-Libanês.