Main Slider

Paciente com câncer afirma que foi medicada ao lado de pessoas com Covid-19 em Vargem Grande; secretaria nega

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde explicou que os pacientes com sintomas gripais ou com suspeita de covid-19 e outras comorbidades são atendidos no mesmo prédio da unidade, porém, em espaços diferentes 

Paciente tem câncer de mama e câncer de pele. Foto: Reprodução / Google



Dejanira Lima, de 45 anos, disse que foi na manhã desta terça-feira (6) até o Pronto Atendimento Luiz Gonzaga da Rochado, no Jardim Bela Vista, em Vargem Grande Paulista, para ser medicada devido às fortes dores que vêm sentindo. Ela tem câncer de mama e câncer de pele. Acontece que, segundo ela, duas mulheres com Covid-19 foram colocadas ao seu lado para também serem medicadas.

A paciente explicou ao Cotia e Cia que uma enfermeira ainda tentou afastá-la dos demais para ser atendida. Mas quando a profissional saiu para medicar outras pessoas, as duas mulheres foram colocadas ao seu lado. Uma delas teria confirmado a Dejanira que estava com covid.

“Eu fiquei desesperada. Disse para a enfermeira que eu era de alto risco, ela disse que sabia, por isso que ia me afastar. Mas quando ela saiu para fazer o medicamento nas outras pessoas, colocaram essas duas moças perto de mim”, relata.

Procurada, a Secretaria de Saúde de Vargem Grande Paulista disse que desconhece o fato e esclareceu que "todos os cuidados são tomados, especialmente neste momento tão crítico". A secretaria informou que os pacientes com sintomas gripais ou com suspeita de covid-19 e outras comorbidades são atendidos no mesmo prédio, porém, em espaços diferentes.

"Desde o início da pandemia, um Centro de Combate ao Coronavírus foi instalado no Pronto Atendimento Central, com entrada própria e onde a recepção/triagem/ e consulta com médico são separados dos demais pacientes. Assim como os leitos de enfermaria que temos para pacientes com suspeita de covid-19, também são separados dos demais", explicou.

Já outros munícipes, ainda de acordo com a nota, têm acesso por outra entrada/recepção. "Mas enfatizamos que todos os cuidados são tomados para que pacientes atendidos pelo Centro de Combate ao Coronavírus não tenham contato com os demais", finalizou.