Main Slider

Cotia fica na fase amarela do Plano SP; novas regras dificultam relaxamento da quarentena


Anúncio foi feito pelo governo de SP nesta sexta-feira (8)


O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (8) que todos os municípios da Grande São Paulo continuarão na fase amarela do Plano SP. Apenas três regiões regrediram para a fase laranja: Marília, Sorocaba e Registro. A coletiva não teve a participação do governador João Doria (PSDB). Ao todo, 90% do estado de São Paulo ficará na fase amarela, enquanto 10% na fase laranja. 

Na fase amarela, a qual Cotia se encontra, as atividades econômicas são permitidas para todos os setores com a capacidade de 40% da ocupação e funcionamento de dez horas por dia. Bares podem abrir até às 20 horas e parques estaduais funcionam normalmente. Atividades não essenciais que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

“A meta principal é evitar aglomerações e voltar a reduzir o fluxo de pessoas em horários específicos”, afirmou a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen. “O grande objetivo neste momento é reduzir a circulação do vírus. Nós precisamos reduzir aglomerações, e elas acontecem principalmente no período da noite”, acrescentou.

Nova metodologia

O governo adotou uma nova metodologia para avaliar as regiões que torna mais difícil progredir na flexibilização. Antes, para passar à fase verde, a segunda menos restritiva, por exemplo, a região precisava reduzir para 40 internações e cinco óbitos por 100 mil habitantes nas últimas duas semanas. Agora, para chegar nesta fase, as regiões terão que reduzir para 30 internações e três mortes, além de passar 28 dias seguidos na fase amarela antes de avançar.

Já para retroceder para a fase laranja, era necessário que a ocupação de leitos de UTI fosse de 75%. Agora, é de 70%. 

O governo de São Paulo também apresentou mudanças em critérios do plano sobre indicadores de incidência da pandemia, com o objetivo de controlar melhor a evolução da pandemia no estado, como a variação para casos, mortes e internações, com parâmetros para todas as fases do Plano São Paulo. Se a ocupação de UTIs superar 80%, poderá haver recuo para a fase vermelha, com fechamento de atividades.

O governo paulista prometeu uma nova reclassificação do Plano SP para 5 de fevereiro. 

As regras para a fase amarela


- Todas as atividades em funcionamento
- Capacidade limitada a 40% de ocupação para todos os setores
- Funcionamento máximo de estabelecimentos limitado a 10 horas por dia
- Parques estaduais abertos
- Restrição de atendimento presencial até as 20 horas em bares
- Restrição de atendimento presencial até as 22 horas em todos os demais estabelecimentos