Main Slider

Obra parada vira depósito de lixo e ponto de usuários de droga em Cotia

Proprietário do terreno disse que depende da Prefeitura de Cotia para conseguir dar andamento à obra 
Terreno fica localizado no Jd Central. Foto: Reprodução

Uma obra particular abandonada na esquina da Avenida Brasil com a rua Uruguai, no bairro Jd. Central, em Cotia, virou depósito de lixo e entulho, além de ponto de usuários de droga. Segundo moradores do local, a reclamação já foi enviada para a prefeitura, mas nada foi resolvido até o momento. 

Segundo a assistente de operação, Cláudia Domingues, moradora do bairro, há pessoas em situação de rua se aglomerando no local. De acordo com ela, um homem chegou a subir no muro de sua casa para pedir alimentos, no momento em que só estavam sua filha, de 15 anos, e sua avó, de 92. 

“Imagina o susto quando ela [filha] me contou?! Liguei na prefeitura e fiz a reclamação, mas eles disseram que era só pessoalmente. Pedi pelo menos para irem ver, mas nada até agora. Trabalho em empresa, preciso bater ponto, se a prefeitura não vê a necessidade de nós habitantes nessas horas, então como devemos fazer”, questiona. 

Na manhã desta sexta-feira (11/12), moradores viram viaturas da Polícia Militar no local. 

Segundo Cláudia, a obra no terreno pode ter sido parada devido a problemas com a documentação. A reportagem conseguiu localizar o proprietário do terreno momentos após a publicação desta matéria. Edson Andrade Costa disse que está na dependência da Prefeitura de Cotia para dar continuidade à obra. Ele explicou que fez a demolição da casa e deixou os entulhos no local para tentar impedir invasões de pessoas, mas não deu muito certo. 

"Eu quero regularizar isso o mais rápido possível. Todas as documentações já foram enviadas ao engenheiro, eu cobro todos os dias uma posição deles para me auxiliar. Já fiz contato com o pessoal da terraplanagem para poder ver um dia e vir com a máquina fazer o serviço. Não sei mais o que fazer para resolver essa situação. Estamos na mão da prefeitura", explicou. 

Segundo ele, no terreno será construído um salão, que será de uma igreja, e apartamentos residenciais. 

O Cotia e Cia entrou em contato com a Prefeitura de Cotia para relatar a denúncia e também para buscar um posicionamento diante da burocracia, narrada por Edson, que estaria impedindo o andamento da obra. Se houver um posicionamento, ele será acrescentado nesta reportagem. 

[Essa reportagem foi atualizada às 11h25 do dia 11/12/2020 com o posicionamento do proprietário do terreno, Edson Andrade].  

Por Neto Rossi