Main Slider

Justiça manda soltar suspeito de abusar de adolescente em restaurante na Granja Viana

Homem de 39 anos foi preso em flagrante na noite de sábado (19) e solto após 36 horas
Caso foi registrado como estupro de vulnerável

O juiz plantonista Guilherme de Siqueira Pastore, da 52ª Circunscrição Judiciária de Itapecerica da Serra, mandou soltar na manhã desta segunda-feira (21/12) um homem de 39 anos que havia sido preso em flagrante, na noite deste sábado (19/12), suspeito de abusar sexualmente de uma adolescente de 12 anos. O caso ocorreu em um restaurante na região da Granja Viana, em Cotia.

Na noite de sábado (19), segundo testemunhas, ele se sentou ao lado da vítima e, com as mãos por debaixo da mesa, tocou as pernas e partes íntimas da menina. A Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionada e o levou para a Cadeia Pública de Cotia, de onde saiu pela porta da frente 36 horas depois. 

Ainda segundo relatos de outras testemunhas, o suspeito começou a compartilhar o fone de ouvido do celular com a adolescente e mostrou ainda algumas fotos para ela. De acordo com a mãe da menina, que é proprietária do estabelecimento, ela saiu de perto do rapaz e foi contar o que tinha ocorrido. 

Mas, no entendimento da Justiça, o suspeito, por não ter passagens pela polícia, possuir endereço fixo e trabalho lícito, teve o pedido de liberdade provisória com algumas restrições: não frequentar bares, manter distância mínima de 500 metros da vítima e das testemunhas e de permanecer recolhido em sua residência a partir das 20h. 

Ele também terá que comparecer a todos os atos da investigação e do processo, sempre que intimado, além de não poder mudar de residência sem permissão da justiça.   

Para o pedido de liberdade provisória, ainda segundo a justiça, foi levado em consideração a pandemia, "para evitar a propagação da Covid-19 em ambiente prisional".  

(Essa reportagem foi editada às 13h50 do dia 21/12/2020 com detalhes do processo)