Header Ads

Após saída de cubanos, Cotia completa o quadro de profissionais do programa Mais Médicos

3 médicos cubanos atendiam na cidade.


Nesta semana, a rede de saúde pública municipal de Cotia completou o quadro de médicos, do programa federal Mais Médicos. Isso porque, depois da baixa de profissionais cubanos, que deixaram os municípios brasileiros, em 2018, três, dos 11 médicos do programa que atendia na cidade, deixaram Cotia.

À época, o Ministério da Saúde, responsável pelo Mais Médicos, lançou um edital para contratação de outros profissionais para cobrir as vagas abertas em todo o País. “Felizmente, em Cotia só tínhamos três profissionais cubanos, então, mesmo com a saída deles, o impacto não foi grande”, disse Magno Sauter, titular da Saúde. “Três médicos brasileiros se inscreveram para atender em Cotia, já foram homologados e estão em atividade”, completou.

Os três médicos foram alocados exatamente nas Unidades do Programa Saúde da Família nos bairros Jardim Sandra, Turiguara e São Miguel.

Saída dos cubanos

Em novembro de 2018, o governo cubano anunciou que estava se desligando do programa social Mais Médicos, do Ministério da Saúde. Depois que o então presidenciável, Jair Bolsonaro, afirmou que exigiria revalidação dos diplomas dos médicos cubanos (como acontece com qualquer médico formado fora do Brasil que atenda no País), além mudança na forma de pagamento dos salários, já que parte dos honorários pagos pelo governo brasileiro não ia para os médicos, e sim para a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). 

Os mais de 8.550 profissionais cubanos do programa se desligaram da rede de saúde em todo o Brasil. Em dezembro, o governo federal abriu um edital para adesão de médicos ao programa. Três brasileiros se inscreveram para atuação em Cotia, já foram homologados e estão em atividades. De acordo com o Ministério da Saúde, pouco mais de 842 vagas ainda estavam abertas, nesta quinta-feira (10/01).

Nenhum comentário

Imagens de tema por Ollustrator. Tecnologia do Blogger.