Main Slider

Familiares marcam protesto neste sábado para cobrar justiça pela morte de Lucca, de 4 anos

Menino morreu no Hospital de Cotia no dia 25 de maio com suspeita de Covid-19, exame descartou a doença. Família acusa médicos de negligência.

Lucca completaria 5 anos no último dia 15 de junho.

Familiares de Lucca Fernandez da Cruz que morreu no último dia 25 de maio marcaram um protesto para a tarde deste sábado (20) para cobrar justiça. O menino estava com suspeita de Covid-19, mas exame posterior mostrou que Lucca não estava com o vírus.

Na época, em entrevista ao  Repórter Regional, Reginaldo Antônio da Cruz, pai do menino, explicou que da entrada no hospital até o momento do óbito levou apenas 30 minutos. Segundo o pai, a saturação dele estava em 70% e com a máscara de oxigênio 90%. Reginaldo acredita que houve erro na tentativa de intubá-lo.

Foi um procedimento muito controverso. Não queria que intubasse ele. Ele estava resistindo à máscara. Colocava a máscara de ar e ele resistia. Eu estava lá no momento quando foram intubar ele, eu ouvi os gritos dele dizendo para parar. Eu fiquei com medo de entrar lá e fazer parar tudo e ele falecer. Mas não adiantou”, lamentou.

O primeiro atendimento foi feito na UPA do Atalaia, porém como o caso era suspeito de Covid-19 ele foi encaminhado para o Hospital Regional de Cotia.  

A família do menino desconfia que houve erro no procedimento adotado com ele. O exame para covid-19 foi realizado e deu negativo na última semana. 

Morador do Atalaia, Lucca ia completar 5 anos no dia 15 de junho. O Centro Educacional Granja Carolina, onde ele estudava, fez um vídeo em sua homenagem no Facebook e alterou a foto de perfil da página com uma foto do menino, alegre como era todos os dias, segundo a escola.

A manifestação está marcada para as 15h em frente a UPA do Atalaia, a família está sendo orientada por advogados para entrar na justiça para que o caso seja investigado.