Main Slider

Entre as cidades de SP com mais de 190 casos de covid-19, Cotia tem a maior taxa de letalidade


Cotia tem uma taxa de letalidade de 10%, ou seja a cada 10 pessoas que contraíram a covid-19 uma morreu.


Nesta sexta-feira (8) a Prefeitura de Cotia enviou uma extensa nota de observação ao Cotia e Cia sobre a matéria abaixo, alegando que a reportagem havia feito uma comparação injusta da taxa de letalidade.

Apesar das diversas observações, a reportagem em questão trouxe dados verdadeiros, porém com um erro na data de comparação. No dia 4/05 (data em questão) Cotia tinha a maior taxa de letalidade entre as cidades do estado com mais de 190 casos, essa informação inclusive foi admitido pela prefeitura de Cotia na mesma nota. Contudo utilizamos erroneamente a data de 5/05. 

Com o compromisso de levar a verdade, reconhecemos a falha e informamos aos leitores que deveríamos sim utilizar o mesmo parâmetro para fins de comparação. 

Dito isso, atualizamos a matéria com a retificação dos seguintes pontos:
  • · Mudamos a data de comparação para o dia 4 para que a comparação seja justa, nesta data Cotia estava com a maior letalidade entre as cidades com mais de 190 casos, porém com 10,4% e não 13,7% como informamos na matéria publicada;
  • · Atualizamos a imagem de comparação com os dados da secretaria do estado do dia 04/05 para que a comparação seja equivalente;

O número de mortes por causa do coronavírus chegou a 20 nesta segunda-feira (4) segundo a Prefeitura da cidade, nesta data Cotia tinha 192 casos confirmados da doença. Com esses números o município tinha uma taxa de letalidade de 10,4%, ou seja, a cada 10 pessoas que contraíram a covid-19 e tiveram o diagnóstico confirmado 1 pessoa morreu.

Entre as cidades com mais de 190 casos confirmados, Cotia tinha a maior taxa de letalidade, veja abaixo. Os dados são da secretaria de saúde estadual do dia 04/05:



Vale lembrar que existe subnotificação já que a quantidade de testes são limitados. No centro de combate ao coronavírus em Cotia por exemplo uma paciente que relatou a reportagem do Cotia e Cia sob a condição de anonimato que foi negado a realização do teste do covid-19.

"Estava com os sintomas e minha mãe detectou covid-19 em exame. Moramos na mesma casa. Uma Dra perguntou por que eu queria saber se estava [com coronavírus] se estava sendo medicada e deveria fazer isolamento de qualquer jeito." completou.

Em seu site a Prefeitura de Cotia informa que o teste é disponibilizado após pedido e avaliação médica.

A subnotificação não é exclusividade de Cotia ou do estado de São Paulo, tanto é que segundo a BBC Brasil a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) do Ministério Público Federal (MPF) questionou na última quarta-feira (29/04) o novo ministro da Saúde, o médico Nelson Teich, sobre a provável subnotificação do número de mortes provocadas pelo novo coronavírus no Brasil. A petição é assinada pelos procuradores Deborah Duprat e Marlon Weichert.

"Informações oriundas de diversas fontes indicam um aumento substancial no volume de sepultamentos pelos serviços funerários em diversas cidades. Essas notícias, aparentemente, estão em desacordo com o Boletim Epidemiológico nº 14 (BE-14), no sentido de que a taxa de mortalidade por Covid-19 no Brasil se encontraria entre as mais baixas do mundo (20 óbitos por 1 milhão de habitantes)", diz um trecho do documento.

Quando ainda era ministro, Mandetta explicou que quanto menor a quantidade de testes, maior a letalidade e vice-versa "Nós não temos testes para todos os casos. Se tivéssemos hoje [o dado de] todos os casos que estão circulando Brasil afora, nós teríamos um denominador maior e uma letalidade menor. Quanto menos testes você faz, maior a letalidade" - a fala é da coletiva de imprensa do dia 30/03. Confira abaixo os números atualizados do covid-19 em Cotia: