Main Slider

Mulher é encontrada morta no Jd. Barbacena em Cotia

Suspeita é de feminicídio; Faca foi encontrado ao lado da vítima.


Policiais Militares foram chamados para atenderem uma ocorrência de agressão pela Rua Alfa, travessa da Estrada Municipal Valter Steurer, no Jd. Barbacena em Cotia. Ao chegarem ao local, os policiais notaram que se tratava de uma casa e na verdade não havia ocorrido uma agressão e sim um feminicídio.

No local haviam parentes da vítima, os quais informaram aos policiais que o corpo estava dentro do quarto do casal e que o autor seria o marido da vitima, identificado como O.R.C.O., de 43 anos. Os policiais subiram até a casa e visualizaram o corpo da auxiliar de serviços gerais I.R.O.C., de 47 anos, caído ao lado da cama do casal, com ferimentos provocados por facadas e envolta em grande quantidade de sangue.

O quarto estava todo bagunçado e havia uma faca no chão com manchas de sangue. A janela estava aberta, havendo noticiais de que o autor do crime, teria fugido por ali. Segundo informações, a mulher teria pedido a separação e o marido não estava aceitando.

As equipes da Polícia Militar e Polícia Civil fizeram buscas para localizá-lo, e foram até seu local de trabalho em Carapicuíba, onde ele não apareceu.

O crime

Segundo apurado no local, o crime aconteceu por volta das 0h desta segunda-feira(26), quando os filhos do casal, de 18 e 11 anos estavam dormindo. Os dois só souberam do acontecido ao acordar e encontrar a mãe já morta no quarto. Segundo a Polícia, nenhum dos dois ouviu barulho ou briga dos pais.

A Autoridade Policial esteve no local, de onde acionou a perícia. Em seguida o corpo foi removido ao IML de Cotia para necropsia.

O suspeito permanece foragido. O caso foi registrado no 2º DP da Granja Viana, no boletim de ocorrência de nº 1249/2019, de natureza " Homicídio qualificado (art. 121, §2o.) - VI-Feminicídio".

O delegado Dr. Sergio Augusto de M. Melo está solicitando a prisão preventiva do marido da vítima.

Informações: Portal Viva.

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Nossa absurdo não poder saber o nome, assim ficaria mais fácil de ter notícias do suspeito, e se a vítima estão morta tb não vejo pq não saber o nome 😒😒😒

    ResponderExcluir