Main Slider

Editorial: A "duplicação" da estrada de Caucaia virou pesadelo

O marketing é bom, porém a realidade é bem diferente.

A estrada de Caucaia do Alto tem 10km de extensão e é a principal via que leva e trás os mais de 60 mil moradores do distrito ( sem falar dos acessos a bairros de Vargem Grande Paulista ). 


Em 2014 a então Prefeitura "duplicou" a estrada até o Tijuco Preto, liberando o acostamento para tráfego, na época houve uma certa indignação dos moradores, já que pedestres e ciclistas ficaram sem ter por onde andar, porém, vale lembrar que o trânsito para veículos melhorou.

Rogério Franco (PSD) em seu plano de governo prometeu a "duplicação da estrada de Caucaia", lembramos que parte da estrada já está "duplicada" desde 2014. 

No fim do ano passado, em um evento que contou com a presença de autoridades foi assinado a ordem de serviço para que a empresa JOFEGE realizasse o recapeamento com guias, calçadas, abrigos de ônibus, entre outras melhorias. O projeto é orçado em 60 milhões de reais.

    

Até ai, apesar do equívoco no nome da obra chamando de "duplicação" o que na verdade é apenas um recapeamento, a atual gestão está cumprindo a promessa de campanha de melhorar a estrada.

O primeiro trecho das obras devem durar 6 meses (trecho do KM 1 ao 4) e o que era para ser benéfico aos moradores, neste momento simplesmente se tornou um pesadelo para quem precisa passar pela estrada, isso porque a obra não é uniforme, no trecho de 4 KMs tem pedaços com obras e outras não, o pior é que em algumas situações o atual asfalto é retirado e refeito 5, 10 ou até 15 dias depois. 

Com as chuvas de verão a situação se complica ainda mais, vários buracos que o motorista tem que praticamente parar o veículo para não quebrar, a noite, o perigo é grande para os motociclistas que em muitas vezes não conseguem ver os buracos da via.

No final da tarde os caucaianos ainda convivem com o congestionamento que em alguns dias chega 3 quilômetros.

Nas redes sociais não é difícil encontrar pessoas que tiveram prejuízos ou mesmo ferimentos físicos por conta da obra.

Reprodução/Facebook.

A obra é importante? Muito. É possível fazer com danos menores a população? Sim. Temos um exemplo bem próximo, a duplicação da Bunjiro Nakao está sendo feita com transtornos bem menores do que a população de Caucaia está passando.

A Prefeitura e o Prefeito mostra nas redes sociais a parte esteticamente bonita da obra "A maior obra viária da história da cidade é também um investimento no bem-estar da população!" disse o prefeito em uma publicação no Facebook.



Na assinatura da ordem de serviço, o Prefeito pediu paciência aos moradores "No primeiro momento, causará alguns transtornos, é inevitável que seja assim, mas é para melhorar. Valerá a pena” disse.


Paciência a população tem até demais. Se não, a obra já teria parado por protestos como acontecem em outros locais, mas não podemos nos calar diante dessa situação que trás prejuízos para motoristas e para comerciantes da estrada já que é quase impossível parar em um comércio.

Outro detalhe muito importante é que as obras acontecem em horário comercial, de segunda à sábado. Em nossa opinião seria possível realizar a obra no período noturno, afinal são 60 milhões de reais, dinheiro esse, público.

Postar um comentário

8 Comentários

  1. Bastaria iniciar as obras por um lado da via, concluído este lado, passaria ao outro lado, evitando assim dificuldades para os usuários, não se consegue circular nem num lado e nem no outro.

    ResponderExcluir
  2. Não é duplicação, é enganação. E mesmo que fosse duplicação de verdade, não adianta duplicar e manter as malditas lombadas. É muita lombada, quem pega essa estrada todo dia, ida e volta, fica muito cansado de trocar marcha. Deveriam destruir essas lombadas horrorosas e colocar faróis ou lombadas eletrônicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo falou tudo. Além de estragar com o carro com tantas lombadas. Temos muito mais gasto de combustível até chegar na saída do 39. Algo deve ser feito para retirar tantos quebra molas.
      Optamos por lombadas eletrônicas.

      Excluir
  3. Eu não acredito que estou lendo essas coisas!!! Meu povo, como vcs reclamam!!! Como não é duplicação??? Guias, Sargeras, divisão de faixa! Isso é mesmo so recapeamento?? Pensa num povo chato! Aquilo em 2014 sim foi uma porcaria... Vai ficar ótimo, vai melhorar a nossa vida... E vcs só reclamam dos buracos como se eles fossem um problema atual... A Estrada de Caucaia sempre foi uma droga. Então parem de reclamar e vamos esperar... Povo chato. Jornal chato. Materia mais chata que quem escreveu. Pronto falei... PS: sou moradora de Caucaia pra quem acha que falo porque não passo pela via...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá bom dia, eu quem escrevi e ao menos me identifico, diferentemente de você. Vamos lá, vou desenhar porque acredito que só assim entenderá. "Guias, Sargetas, divisão de faixa" isso não é duplicação. Duplicar algo, é dobrar a quantidade de faixas por isso a palavra "duplicar", no caso eles não duplicaram nada, poderia se falar em duplicação caso tivesse mais uma faixa para cada lado para acostamento. Agradeço o acesso em nosso jornal "chato", agradeço a leitura da nossa matéria "chata" e obrigado pela audiência a esse jornalista "chato". Abraço.

      Excluir
  4. Quero dar os parabens pra esse Sr."Engenheiro" , pelo amor de Deus! Nunca vi uma obra tao mal organizada na minha vida!! Passei c o carro, pensei que ia cair roda, motor ,supensâo , faz favor Sr.Prefeito , que bela bosta! Vai fazer obra, faz direito do inicio ao fim, ou 60 milhoes nao dá? Vergonha

    ResponderExcluir
  5. Meu Deus essa estrada de Caucaia esta horrível e a obra pior ainda nao duplicaram porcaria nenhuma apenas destruiram ambos os lados e diminuiram a atual largura com a divisao central. Sei que a divisao central e importantissima por conta dos espertos mas de duplicação nao tem nada. existe algum órgão acompanhando a obra o andamento os gastos? Imagina se nao for concluído ou tiver atraso como todas as obras do governo. A população sempre vai sofrer nao importa como seja com transtornos danos materiais isso por que é o nosso dinheiro o imposto que todos nós pagamos e tudo que vamos fazer, comer, morar, andar de carro, viajar, trabalhar em tudo. Triste isso.

    ResponderExcluir