Header Ads

Mesmo prontos, uniformes não devem ser entregues a alunos de Cotia

O motivo é que os uniformes têm a logomarca da prefeitura que está proibida de ser usada pelo Tribunal de Justiça.


A Prefeitura de Cotia, por meio da Secretaria de Assuntos Jurídicos e da Justiça, informou, nesta segunda-feira (13), que não realizará a entrega dos uniformes escolares nas redes municipais de ensino. O motivo, segundo o executivo, é que nas roupas está estampada a logomarca da cidade que foi proibida pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), há dez dias. 

 No entendimento do TJ-SP, a logomarca tinha a letra ‘R’ dentro da letra ‘O’, fato que levou a interpretação de uma autopromoção do prefeito Rogério Franco, por ter a inicial de seu nome.

 Segundo a Prefeitura, os uniformes começaram a ser confeccionados no final de fevereiro deste ano e o pedido do material foi feito no início de junho. A promessa era de que as remessas seriam entregues aos alunos nesta semana. 

A Prefeitura entrou com recurso e aguarda julgamento. Na semana passada, os letreiros, que tinham sido cobertos, foram recolocados, com uma pequena alteração nas cores da letra ‘O’. A Prefeitura argumenta que uma das curvas do slogan faz uma referência ao animal Cutia e, a outra curva, ao Rio Cotia. No entanto, todo o contexto deste caso está sendo analisado com a tramitação do processo e poderá sofrer alterações jurídicas nos próximos dias. A empresa que confeccionou os uniformes foi a Metodo Uniformes. 


*Folha de Cotia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.