Main Slider

UBS's de Cotia participam do Janeiro Roxo, campanha contra a hanseníase

Conhecida como lepra, a doença tem cura, mas se não for tratada pode deixar sequelas.


Entre os dias 1º e 31 de janeiro de 2020, a Prefeitura de Cotia, por meio da Secretaria de Saúde, participa da Campanha Janeiro Roxo – movimento que marca a Luta Mundial contra a Hanseníase. Conhecida como lepra, a doença é contagiosa e muito mais frequente do que se imagina. Durante todo o mês de janeiro, as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) intensificam as ações de orientação à população sobre diagnóstico, forma de contágio, prevenção e fazem busca da doença. A doença tem cura, mas se não for tratada pode deixar sequelas.

Neste período de campanha, as UBS’s vão inserir em suas atividades diárias, nos grupos e na recepção ações para orientação sobre a Hanseníase. Foram disponibilizados cartazes e folhetos informativos que permanecerão em campo visível à população”, disse Silvana Silva, coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Cotia. O tratamento é oferecido gratuitamente pelo SUS.

O Brasil é o segundo país no mundo com maior incidência de hanseníase, perdendo apenas para a Índia. Em 2016 eram 31.568 pessoas em tratamento e 24.162 casos novos. A falta de conhecimento de quais são os sinais/sintomas iniciais retardam a busca do médico para o diagnóstico e tratamento. Esse tempo perdido por não conhecer a doença pode ser crítico para a evolução.

Em Cotia, o SAE/CTA é a unidade de referência para atendimento de casos suspeitos da doença. O local atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Rotary, 40, Jardim Nomura. Informações pelo telefone 4616-5921.

O que é hanseníase?

É uma doença infecciosa e contagiosa que causa manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele. A pele também pode ter alteração da sensibilidade e o paciente não sente (ou tem sensibilidade diminuída) calor, frio, dor e mesmo o toque. É comum ter sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades (pés, mãos) e em algumas áreas pode haver diminuição do suor e de pelos. Atenção: o paciente pode ter dificuldades para segurar objetos, pode queimar-se e não sentir ou, por exemplo, perder os chinelos sem perceber. A doença pode provocar o surgimento de caroços e placas em qualquer local do corpo e diminuição da força muscular.

De onde vem a doença?


A hanseníase não é hereditária. É causada pelo bacilo Mycobacterium leprae e sua transmissão acontece de pessoas doentes sem tratamento para pessoas saudáveis, pelas vias aéreas superiores (tosse, espirro, fala).

Postar um comentário

0 Comentários