Header Ads

Adolescentes são apreendidos com drogas dentro de escola em Caucaia

Irmãos, de 12 e 14 anos, foram flagrados pela professora portando maconha, cocaína e crack


Policiais Militares foram acionados nesta terça-feira(23), por volta das 10h40, para comparecerem a uma escola estadual na Estrada da água Espraiada, em Caucaia do Alto. Um dos alunos, de apenas doze anos idade, teria sido flagrado pela professora com diversos entorpecentes.

Chegando na escola, os policiais foram informados pela professora que ela havia recebido informação de outros alunos de que o menino estava na posse das drogas e o chamou até a sala da diretoria, onde pediu que ele esvaziasse sua mochila.

Nesse momento foram localizados, escondidos dentro de uma pochete, 8 (oito) eppendorfs contendo cocaína e 19 (dezenove) porções de maconha. Os policiais foram informados ainda que o irmão dele, de 14 anos, já teria levado entorpecentes para a escola e oferecido para outros alunos, razão pela qual solicitou sua presença na diretoria. Efetuada revista pessoal, dentro da mochila dele foram localizados 9 (nove) porções porções de maconha, 5 (cinco) saquinhos de cocaína e 6 (seis) saquinhos de crack.

Indagados, os adolescentes negaram que estivessem traficando e afirmaram que haviam encontrado todo aquele entorpecente jogado num mato perto da escola, que pegaram e pretendiam entregar para a Diretora da Escola.

Os menores foram conduzidos ao DP de Caucaia do Alto, onde a Autoridade Policial Dra. Patrícia Barros determinou fossem os entorpecentes apreendidos e encaminhadas ao Instituto de Criminalística para exame de constatação. O laudo de nº 429.227/18 deu positivo para cocaína, na quantidade de 3,6 gramas e positivo para maconha na quantidade de 25,8 gramas. O Laudo nº 429.282/82 deu positivo para cocaína, na quantidade de 0,2 gramas, positivo para cocaína, na quantidade de 3,0 gramas e positivo para maconha, na quantidade de 12,1 gramas.

Diante dos fatos, tendo em vista a quantidade de entorpecentes apreendidos, bem como sua forma de acondicionamento, que demonstram claramente que se destinavam a comercialização, bem como pela gravidade da conduta dos adolescentes por estarem oferecendo entorpecentes aos demais alunos da escola, onde na maioria estudam crianças à partir de 11 anos de idade, a delegada determinou que os adolescentes fossem apreendidos pela prática de ato infracional de tráfico de entorpecentes, agravado pelo fato de ocorrer dentro de uma escola estadual, e associação para o tráfico. Foi registrado o boletim de ocorrência e os adolescentes encaminhados para a Cadeia Pública de Barueri para posterior apresentação na Promotoria de Justiça da Infância e Juventude.

*PortalVIVA 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.