Header Ads

Dengue soma 10,8 mil casos no 1º semestre nas cidades da região Oeste

As cidades da região Oeste fecharam o 1º semestre de 2015 somando 10.864 casos confirmados de dengue. Mas, com a chegada do frio e do tempo seco, o ritmo de transmissões caiu bastante no último mês. Desse total, apenas 15 registros aconteceram em junho e foram concentrados em Carapicuíba, com 13 casos, além de 1 em Osasco e outro em Santana de Parnaíba.

O número de casos de dengue cai nesse período porque o mosquito transmissor do vírus da doença, o Aedes Aegypti, usa a água parada para se reproduzir. E, sem as chuvas, há também redução desses pontos de contaminação. 

Os dados são da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual da Saúde e trazem os dados contabilizados pelas próprias prefeituras entre janeiro e o dia 28 de junho.

Nesse período, quem lidera o ranking regional de casos é Barueri, com 5219 registros confirmados da doença. Em segundo lugar aparece Carapicuíba, com 1664, seguida por Osasco, com outros 1137. 

Santana de Parnaíba somou, entre janeiro e junho, 764 ocorrências de dengue, número bem semelhante ao contabilizado em Cotia (756) e Itapevi (700). Ainda no 1º semestre desse ano, foram contabilizados 595 registros em Jandira e 29 em Pirapora do Bom Jesus.

Esses números incluem os casos autóctones (quando a pessoa contrai a doença na própria cidade onde vive) e importados (quando a transmissão acontece fora do município de residência). Mas, levando-se em conta apenas os casos importados, quem lidera, na região, é Santana de Parnaíba. Enquanto Barueri tem, entre seus mais de 5 mil casos, 110 importados, em Parnaíba ele são 232 entre 532.

Números da dengue no 1º semestre
Barueri - 5219
Carapicuíba - 1664
Cotia - 756
Itapevi - 700
Jandira - 595
Osasco - 1137
Pirapora - 29
Parnaíba -764

*WebDiário
Tecnologia do Blogger.