Header Ads

Defesa Civil orienta população de Cotia para cuidados em períodos de chuva

(Foto: Vagner Santos) 
A Defesa Civil de Cotia orienta a população a redobrar os cuidados neste período de temporais, principalmente moradores de áreas sujeitas a deslizamentos e alagamentos. Ao menor sinal de transbordamento de córregos, elevação do nível de água nas vias e rachaduras em imóveis e no solo é preciso evitar a permanência nesses locais.

Segundo o órgão, também é recomendável não estacionar ou se abrigar debaixo de árvores em dias de chuva forte, por causa das descargas elétricas dos raios. Em casos de urgência, a pessoa pode chamar a Defesa Civil pelos telefones 199 e 4614-4091 ou o Corpo de Bombeiros, no 193.

Veja algumas dicas:

Os raios são responsáveis por muitas mortes no país, em média 120 ao ano. Por isso é preciso ficar atento. Se estiver na rua e notar que está começando a trovejar, abrigue-se em uma casa ou edifício. Caso esteja no mar, praia, rio, lago ou piscina saia imediatamente do local. Evite ainda lugares abertos, como estacionamentos e campos de futebol e afaste-se de objetos metálicos grandes e expostos, como tratores, escadas e cercas de arame.

Também é recomendável não usar telefone com fio, soltar pipa, andar de bicicleta, moto ou a cavalo. Se não houver nenhum abrigo por perto, fique agachado com os pés juntos até a tempestade passar. Não deite no chão.

Em situações de chuva forte, com raios, se estiver dirigindo permaneça no interior do veículo. Se precisar sair, evite o contato com a lataria e fique atento quanto aos fios da rede elétrica soltos nas calçadas.

Na maioria das vezes, os alagamentos são causados por desmatamento de encostas, que causam o assoreamento dos rios, ou por acúmulo de lixo nos bueiros e rios, o que prejudica o escoamento da água. Também ocorrem por insuficiência da rede de galerias pluviais e pela pavimentação de ruas e construção de calçadas, reduzindo a superfície de infiltração.

Quando houver alagamento, é preciso buscar abrigo em locais mais altos e seguros, fechar portas e janelas, o registro de entrada de água, desconectar aparelhos eletrônicos e colocar documentos e objetos de valor em sacos plásticos bem fechados e em local protegido. Evite andar próximo de rios, pontes ou locais em que existam bueiros, por causa dos riscos de ser arrastado quando há enxurradas.

Caso a residência tenha sido invadida pela água, é preciso analisar se a mesma não corre risco de desabar. Remova o lixo do chão, das paredes, dos móveis e utensílios e não use equipamentos elétricos que tenham sido molhados. Lave e desinfete objetos que tenham tido contato com a água da enchente.

Em áreas sujeitas a deslizamentos, é preciso observar se árvores, postes ou muros apresentam inclinação anormal, se há rachaduras, trincas e saliências no chão ou paredes. Nesses casos, recomenda-se a saída imediata do local, procurar abrigo seguro e informar a Defesa Civil.
Tecnologia do Blogger.