Header Ads

Eleitores que vivem em Cotia, Itapevi e Osasco podem ser presos por fingir viver no interior

Trinta pessoas tiveram o título eleitoral cassado e podem ficar presas depois de fingirem morar em Pereiras, interior de São Paulo para votar nas eleições municipais de 2016, informou o Cartório Eleitoral. Elas podem pegar até cinco anos de prisão por falsidade ideológica, afirma o promotor eleitoral Thiago Garcia Totaro. Os eleitores terão dez dias para comparecer ao cartório e depois mais cinco dias para apresentar uma defesa.

Segundo o Cartório Eleitoral, ao pedirem a transferência do título os envolvidos diziam morar em endereços falsos na cidade, como um mercado e casas de outras pessoas. As pessoas flagradas vivem na Grande São Paulo, em Cotia (SP), Itapevi (SP) e Osasco (SP), diz ainda o órgão.
Depois de comprovada a fraude pelo cartório, as informações serão encaminhadas ao Ministério Público, que deve pedir investigação policial sobre o caso, explica Totaro. “Se for identificada alguma pessoa que tenha colaborado e influenciado na conduta desses eleitores, ela será considerada participante do crime.”

Pereiras tem 8,1 mil moradores, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São pouco mais de 6,7 mil eleitores, de acordo com o Cartório Eleitoral.

*G1
Tecnologia do Blogger.