Header Ads

Funcionário do Instituto Butantan é preso em Cotia acusado de integrar quadrilha

Reprodução/Globo
Um funcionário do Instituto Butantan foi preso na manhã desta quinta-feira (15) na região de Cotia, na Grande São Paulo, acusado de fazer parte de uma quadrilha de traficantes. De acordo com reportagem do SPTV (GLOBO), outras quatro pessoas também foram presas, mas os chefes do grupo conseguiram fugir.

O funcionário do Instituto Butantan é acusado de ser o responsável por guardar a droga antes da divisão em pequenas porções para a venda. Ele tinha carregadores de armas em casa. 

Segundo o SPTV, dos seis mandados de prisão, a polícia conseguiu cumprir três.

Uma mulher foi presa acusada de servir como vigia. Ela avisava os traficantes sobre a chegada de policiais. A segunda mulher presa,Solaine Cristina, é acusada de distribuir a droga. Com ela, estavam outros dois homens que têm passagem pela polícia, um por homicídio e outro por roubo.

O SPTV informou que a polícia descobriu a quadrilha durante outra investigação, que durou quatro meses, sobre roubo a caixas eletrônicos. Eles fizeram diversas escutas telefônicas e descobriram a função de cada um na facção criminosa.
Os donos dos pontos de venda de drogas conseguiram fugir. Com os presos, foram apreendidos celulares, maconha, R$ 3.400 e muitos papéis com a contabilidade da venda de drogas.

Os presos vão responder por tráfico e associação criminosa. O Instituto Butantan disse que nunca suspeitou do funcionário preso e que está à disposição das autoridades para qualquer esclarecimento.
Tecnologia do Blogger.