Header Ads

No tribunal, Cotia FC disputa vaga na Série A3 do Paulista em 2016

Apesar de a Série A3 do Campeonato Paulista ter sido decidida em 31 de maio com o título do Taubaté sobre a Votuporanguense, fora das quatro linhas a competição está longe de ter um desfecho. 

Por conta de problemas com a liberação de seu estádio para a disputa do torneio, o Cotia perdeu duas partidas por W.O., já que não encontrou solução em tempo hábil para definir seu mando de campo. Com isso, após julgamento em 13 de abril, um dia depois da penúltima rodada da primeira fase, o clube foi excluído da disputa da competição. 

Desta maneira, os pontos já disputados anteriormente continuaram tendo seu valor na tabela de classificação, mas a última partida da primeira fase foi computada também como W.O. contra o Cotia. 

Mesmo com a punição, o clube terminou em 16º lugar, uma posição acima do Rio Preto, primeiro rebaixado, e por conta do regulamento não especificar se "exclusão" implica também em rebaixamento ou se mantém os pontos conquistados até a exclusão, a diretoria do Cotia segue acreditando que disputará a Série A3 de 2016. 

De acordo com o presidente do clube, Vanderley Tajiki, a decisão dentro de campo deveria prevalecer. 

A realidade é que não jogamos três jogos e ficamos na frente deles no campeonato. Mais justo é que se mantenha a decisão de campo. Se meu time caísse em campo, eu não recorreria – disse o mandatário

Já o Rio Preto também garante que não será rebaixado à Segunda Divisão (4º divisão de acesso), e se apega no recente convite à disputa da Copa Paulista para sustentar sua posição, já que os convidados disputam as Séries A1, A2 e A3. 

Foi punido e tem que cumprir a punição, não tem sentido. Estamos tranquilos. Não estou preocupado com o Cotia, não – disse Suélio Ribeiro, diretor do clube. 

Em nota, a Federação Paulista de Futebol informa que o caso ainda está em fase de recurso e só irá se pronunciar após julgamento por todas as instâncias.

*Lance
Tecnologia do Blogger.