Header Ads

PMs são afastados após morte de quatro jovens em Cotia

[caption id="attachment_4633" align="alignleft" width="300"]onibus Ônibus queimado na Rodovia Raposo Tavares.[/caption]

A Corregedoria da Polícia Militar de São Paulo vai investigar os policiais envolvidos na ocorrência que terminou com a morte de quatro jovens no sábado (6) em Cotia. A PM diz que eles estavam em um carro roubado e reagiram à abordagem dos agentes.

Parentes e moradores da comunidade onde eles viviam dizem que eles foram torturados e executados. Na terça-feira (9), eles queimaram ônibus em protesto no km 15 da Rodovia Raposo Tavares. (Veja a matéria clicando aqui)
A mãe de um dos jovens admitiu à equipe da TV Globo que ele tinha passagem pela polícia Militar, mas afirmou que seu histórico criminal não justifica a execução. Fotos dos jovens mortos foram compartilhadas através de mensagens de celular por pessoas da comunidade. Elas dizem ter verificado sinais de agressão no corpo das vítimas.

A PM diz que os suspeitos estavam em um carro roubado, na Estrada do Espigão, e revidaram à abordagem dos policiais. Com eles teriam sido apreendidos quatro armas. Os agentes envolvidos na ocorrência foram afastados temporariamente do trabalho e a conduta deles na ocorrência será investigada.

Veja a nota da Secretária de Segurança Pública de São Paulo:

"A Secretaria de Segurança Pública informa que um Inquérito Policial Militar foi instaurado para investigar as circunstâncias em que ocorreram as mortes de quatro pessoas, no sábado, dia 6 de setembro, na Estrada do Espigão, altura do número 893, em Cotia, na Grande São Paulo. O caso será acompanhado pela Corregedoria da PM. Como de praxe, também será investigado pelo DHPP.

De acordo com a Polícia Militar, policiais da Força Tática mandaram um Corsa preto com quatro homens parar mas o motorista acelerou, iniciando uma perseguição. Na Estrada do Espigão, outra viatura apareceu e interceptou o carro. Dois homens saíram correndo, mas foram alcançados a pé. Eles atiraram e os PMs revidaram, acertando ambos. Outros dois que ficaram no carro também atiraram e acabaram baleados.

Os feridos foram socorridos por viaturas de Resgate do Corpo de Bombeiros ao Hospital Geral de Carapicuíba e para o Pronto Socorro de Cotia, mas não resistiram aos ferimentos. Com eles, foram apreendidos 4 revólveres calibre 38, 1 espingarda calibre 12, 1 pistola calibre .40 e dois coletes balísticos.

Os policiais envolvidos na ocorrência estão temporariamente afastados do trabalho operacional por terem sido incluídos no PAPM, Programa de Acompanhamento Policial Militar."

*Com Informações do G1
Tecnologia do Blogger.