Header Ads

Apesar de reclamações, UPA de Cotia realizou cerca de 33 mil atendimentos em dois meses

No período foram realizados aproximadamente 7,7 mil exames laboratoriais e 6 mil radiografias na própria Unidade de Saúde


UPA AtalaiaApear de várias reclamações da UPA 24 horas de Cotia , no Bairro Atalaia, realizou cerca de 33 mil atendimentos nos dois primeiros meses de funcionamento em Cotia segunda a assessoria do instituto Acqua.


A quantidade de procedimentos representa uma média de 550 atendimentos por dia ou 22 pessoas atendidas por hora de funcionamento da unidade, que fica aberta 24 horas por dia. A unidade de Saúde, administrada em parceria pela Prefeitura de Cotia e Instituto Acqua, começou a funcionar efetivamente em 28 de junho e até a noite da última terça-feira (26/9) haviam sido realizados exatos 32.795 procedimentos, sendo 20.773 consultas por clínicos gerais/emergencistas, 3.005 com ortopedistas e 7.971 por pediatras. No período, a Unidade de Saúde ainda realizou 7,7 mil exames laboratoriais e 6 mil radiografias por meio de raio-x.


Para se ter uma ideia do que representam 33 mil atendimentos em dois meses, esse número representa cerca de 16,4% de toda a população de Cotia, estimada em 201 mil habitantes. E além dos moradores de Cotia, neste período, a UPA também foi procurada por pacientes de cidades vizinhas como Embu, Osasco, Vargem Grande, Itapevi, Carapicuiba, São Roque, Ibiuna e Jandira.


A alta quantidade de procedimentos realizados na UPA – que é considerada de porte 2 pelo Ministério da Saúde pois é preparada para atender uma população de 200 mil habitantes –, é superior à capacidade de uma unidade para cidades com até 300 mil habitantes, considerada de porte 3. Além dos procedimentos realizados, essa demanda gerou um consumo de cerca de 84.500 comprimidos de anti-inflamatórios, 3 mil AAS infantil (anti-inflamatório e analgésico), 25 mil comprimidos para o controle da pressão arterial e 10 mil antitérmicos em comprimidos e 5,5 mil injetáveis, entre outros medicamentos aplicados dentro da farmácia da unidade.


A unidade conta com algumas ações novas para o sistema de Saúde de Cotia, como a classificação dos pacientes por risco feita por enfermeiros em uma sala de triagem, o que significa que as pessoas que chegam com problemas de saúde mais graves são encaminhados direto para atendimento médico.


Segundo o instituto, por plantão, na teoria ficam à disposição da população clínicos gerais/emergencistas, pediatras e ortopedistas, que têm apoio de espaços adequados para a realização de exames laboratoriais, radiografias, sala de gesso, além das salas amarela e vermelha, para onde são encaminhados os pacientes com maior gravidade.


A moradora do Parque Alexandre, Lusinete Barbosa, procurou a UPA na última terça-feira (26/08) e avaliou o atendimento. “Vou dar nota 9. Recomendo que as pessoas que precisam do atendimento venham com paciência porque são muitas pessoas aguardando e os casos mais graves têm prioridade. No meu caso, fui atendida às 13 horas, fiz alguns exames, aguardei o resultado e recebi todos os cuidados”, disse Lusinete.


Apesar de todos esses números apresentados pelo Acqua, vale ressaltar que nesses dois meses de funcionamento também houve algumas reclamações de atendimento, principalmente pela demora no atendimento, isso por que com a inauguração da UPA foi fechado o posto de saúde do bairro do Atalaia, assim sobrecarregando a única unidade da região.

Tecnologia do Blogger.