Header Ads

Editorial: Sistema Alto Cotia tem pior nível de água da história

O que já é ruim pode piorar a partir de outubro, quando o Cantareira pode secar e o reservatório Alto Cotia pode ser desviado para abastecer São Paulo.


[caption id="attachment_4459" align="aligncenter" width="700"]Parte do sistema alto Cotia / Foto - SABESP Parte do sistema alto Cotia / Foto - SABESP[/caption]

Nos primeiros meses de 2014 veio a público a crise nos Sistemas de águas do reservatório da Cantareira, que apresenta níveis baixíssimos de sua capacidade de armazenamento. Desde então medidas drásticas foram tomadas, como a utilização do volume morto e racionamentos (não oficiais) de regiões abastecidas pelo sistema. A cidade de Cotia e suas vizinhas não são abastecidas por este sistema e sim pelo Alto Cotia, então elas não precisam se preocupar certo? Não, muito pelo contrário.




[caption id="attachment_4460" align="aligncenter" width="300"]Foto/Uol - Sistema Cantareira em Julho. Foto/Uol - Sistema Cantareira em Julho.[/caption]

Nesta segunda feira (18), de Agosto o Alto Cotia apresenta nível de 40, 3%. Apesar de estar 27% melhor que o Cantareira, este é o pior índice apresentado pelo sistema. Para comparação: no mês de Janeiro o Alto Cotia apresentava níveis acima de 100% e desde então só caiu. Embora não seja confirmado um racionamento pela Sabesp (Sistema de Abastecimento de águas de São Paulo), muitos moradores da região reclamam de dias sem água. A economia se faz imediata!


Para provar que o problema não está tão distante: existe um parentesco entre os dois sistemas. O Sistema Alto Cotia é filho do Cantareira.


No início do século passado, o Cantareira passou por uma crise semelhante a atual, ele já não era suficiente para abastecer as cidades de São Paulo e foi a partir desse problema que nasceu os sistemas Alto e Baixo Cotia. Seu propósito era suprir a região oeste de São Paulo e, desta forma, desafogar o primeiro sistema. Agora, em 2014, ambos se mostram insuficientes.


Segundo cálculos de especialistas, o Cantareira pode a secar em Outubro. Depois disso será necessário desviar o curso de outras represas para abastecer os locais afetados. O primeiro candidato a ser desviado é o Alto Tietê, que também apresenta índices baixíssimos. Adivinha quem pode ser o segundo candidato? Exatamente! O que já está crítico tende a piorar a partir de Outubro.


A única esperança dos paulistas é um fenômeno climático chamado El-niño, que acontece próximo ao natal. Trata-se do aquecimento anormal das águas do Pacífico, causando seca na Ásia e chuvas intensas na América do Sul. Essas chuvas podem ser positivas para as represas, porém o fenômeno não acontece com regularidade, ou seja, tanto pode acontecer quanto pode não acontecer. Caso não aconteça, nem os especialistas sabem o que fazer.


Está na hora de começar a denunciar o vizinho que lava a calçada, que lava o carro com muita frequência, avisar à Sabesp sobre vazamentos. O estado da Califórnia, nos Estados Unidos, que está passando pelo mesmo problema, já adotou medidas urgentes: pessoas flagradas desperdiçando água são multadas em $ 500 (quinhentos dólares) cerca de  mil reais; além disso, andar com o carro sujo lá agora é sinal de cidadania.


Embora seja um conceito estranho de cidadania, é válido e muito necessário. Ótimo seria se não fosse necessário tomar tais medidas em São Paulo. A economia de água deve acontecer mesmo em épocas de abundância.


Por: Carolina Marins | Edição: Rudney Oliveira  - Cotia e Cia

Tecnologia do Blogger.