Header Ads

Com Danúbio Azul, ônibus quebram, atrasam e empresa sem contrato ainda circula em Ibiúna

Na última semana a prefeitura de Ibiúna rescindiu o contrato com a empresa Viação Cidade que circulava com seus ônibus no município de Ibiúna e ainda anunciou a nova empresa Danúbio a mesma que presta serviço na cidade de Cotia.

Reprodução/Facebook
Os problemas aparentavam estar perto do fim, mas não foi isso que ocorreu, no primeiro dia de circulação dos ônibus da Danúbio Azul, munícipes já relataram que alguns ônibus tiveram problemas e quebraram, deixando  a população sem transporte público. No facebook ibiúnenses publicaram fotos do ocorrido,a foto ao lado registrada por Carlos Barbosa mostra um dos ônibus da nova empresa quebrado.

Ainda foi registrados vários atrasos com horários, no bairro Campo Verde por exemplo o ônibus chegou a atrasar mais de 2 horas relada Lucas também pela rede social, ainda segundo ele o ônibus quebrou e teve que terminar o trajeto em outro micro-ônibus.

A empresa TVGP (Viação Cidade), antiga empresa que atendia o munícipio mesmo depois de ter o seu contrato rescindido nesta sexta feira (22), prosseguiu circulando no município, de forma “clandestina”. A empresa foi impedida de entrar no Terminal Rodoviário, com isso passou a receber os passageiros na Av. Vereador Benedito de Campos, que fica em frente à rodoviária de Ibiúna.

A empresa cobrava a tarifa de R$ 2,85, a mesma que é cobrada pela Viação Raposo Tavares (Danúbio Azul) desde que começou suas atividades na madrugada de quarta-feira (20). Antes, a Viação Cidade vinha cobrando R$ 3,00.

Segundo Ederson Ribeiro da Luz, que atuava como fiscal-coordenador dos motoristas da Viação Raposo Tavares informou que a empresa está atuando em regime de emergência, porque o início das atividades acabou antecipado. Disse ainda, que os ônibus que estão operando neste momento serão substituídos por outros, mais novos, que estão sendo preparados para entrar em operação em Ibiúna e que o maior problema que estava enfrentando é falta de motoristas que estão sendo contratados (muitos dos quais originários da Viação Cidade), pois é preciso, primeiro, regularizar a situação trabalhista de cada um desses profissionais. Completa.
Tecnologia do Blogger.