Header Ads

Motoristas de ônibus entram no segundo dia de greve em Ibiúna

Sindicato diz que trabalhadores só voltam ao trabalho depois de pagamento. Prefeitura entrou na Justiça e liminar prevê multa de R$10 mil por dia.

Os motoristas de ônibus em Ibiuna (SP) entraram no segundo dia de greve. A decisão foi confirmada em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (18), segundo o Sindicato dos Motoristas de Osasco e Região. "Os funcionários decidiram só voltar ao trabalho quando a empresa depositar o salário que está atrasado quase há 15 dias", relata o presidente do sindicato Antônio Alves Filho.

A situação ficou tensa quando alguns motoristas tentaram voltar ao trabalho de manhã, mas foram impedidos pelos outros funcionários. A confusão foi controlada quando os ônibus voltaram para a garagem. "Foi uma tentativa de 'furo' de greve, mas agora está tudo tranquilo. A adesão é 100%". esclarece o presidente do sindicato.

Segundo o sindicato, a proposta da empresa foi quitar os débitos somente na próxima segunda-feira (23), o que os motoristas não aceitaram. "Na verdade eles estão cansados de promessa. Desde dezembro os salários vem atrasando, agora nem sinal. Eles vão esperar". explica Alves Filho.

O Departamento Jurídico da Prefeitura entrou na Justiça e o juiz da 2ª Vara Civil de Ibiúna concedeu liminar para que a empresa volte, imediatamente, ao trabalho. "Conseguimos esse documento na noite de terça-feira (17), portanto estamos encaminhando agora de manhã para a empresa para que seja devidamente oficializada. Acreditamos que à tarde os ônibus estejam circulando novamente," relata o Secretário de Negócios Jurídicos, Douglas Bigarelli Rocha de Jesus.

Se a empresa não obedecer a decisão da Justiça, pode pagar multa de R$ 10 mil por dia. "Vamos obedecer a Lei, eles devem estipular quantos por cento dos carros devem voltar às ruas, mas a greve continua porque é totalmente legal devido a falta de pagamento". explica o presidente.
Diante da situação a assessoria de imprensa da prefeitura de Ibiúna, reinterou que todos os repasses já foram feitos a empresa. "Todos os pagamentos estão em dia com esta empresa e, no entanto, a Transportadora Vargem Grande Paulista (Viação Cidade de Ibiúna) não tem pago seus funcionários no quinto dia útil de cada mês, por isso, a  empresa tem até 5 dias para responder sobre o motivo da paralisação".

A prefeitura ainda não sabe o porquê dos salários estarem atrasados e aguarda informações da empresa para esclarecer o motivo da paralisação.

Com  infirmações  do G1.
Tecnologia do Blogger.