Header Ads

Greve deixa 20 mil pessoas sem transporte público em Ibiúna

Profissionais não receberam salário no mês de setembro. São 150 motoristas parados. 

Motoristas da empresa responsável pelo transporte coletivo em Ibiúna (SP) pararam as atividades na manhã desta terça-feira (17). De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, os trabalhadores alegam que o salário do mês de setembro ainda não foi depositado. O município esclarece que os repasses estão todos em dia e cobra a empresa responsável pelo pagamento dos salários.

Com a decisão de parar as atividades, cerca de 20 mil pessoas ficaram sem transporte público. O departamento jurídico da prefeitura notificou a empresa para que responda em até 5 dias qual  o motivo da paralisação.

Durante a manifestação em frente a empresa, os trabalhadores tiveram a promessa de que vão receber os salários até as 16h desta terça-feira, segundo o presidente do Sindicato dos Motoristas de Osasco e Região. "Vamos esperar até esse horário, caso o salário não seja pago vamos continuar em greve e nesta quarta-feira não vai ter ônibus nas ruas mais uma vez", relata Antônio Alves Filho.

O Sindicato ainda esclarece que os salários estão sendo depositados atrasados nas contas dos trabalhadores todos os meses. Sempre cerca de 10 dias, mas em setembro já são 12 dias de espera. Os motoristas trabalham oito horas por dia em 70 ônibus para atender uma demanda de cerca de 20 mil pessoas.



*G1
Tecnologia do Blogger.