Header Ads

Prefeito de VGPTA reivindica à EMTU redução da tarifa intermunicipal

O prefeito de Vargem Grande Paulista, Roberto Rocha, se reuniu com o diretor presidente da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), Joaquim Lopes da Silva, na sede da entidade no ultimo dia 6 onde protocolou o pedido para construção de 12 pontos de ônibus e a integração tarifária do transporte de passageiros municipal.

A reunião foi agendada pelo presidente do Consórcio Intermunicipal da Região Sudoeste da Grande São Paulo (Conisud), prefeito de Embu Chico Brito, e também contou com a presença do prefeito de Embu-Guaçu Clodoaldo Leite e do deputado estadual Geraldo Cruz. Na oportunidade, os prefeitos apresentaram uma série de reivindicações sobre o atual sistema intermunicipal de transporte nas oito cidades integrantes do consórcio (Taboão da Serra, Embu das Artes, Itapecerica da Serra, Embu-Guaçu, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Cotia e Vargem Grande Paulista).

Segundo o prefeito Roberto Rocha, a tarifa da passagem de ônibus de Vargem Grande Paulista a Cotia é a mais cara da região, considerando-se a proporcionalidade da distância percorrida. “Queremos uma integração tarifária justa entre o Consórcio Intervias Raposo Tavares e a empresa Transportadora Vargem Grande Paulista (TVG). O cidadão vargengrandense que precisa ir até o Terminal Cotia paga o valor de R$5,70 nos bairros mais distantes, ou seja, ele tem que pegar duas conduções e pagar a maior tarifa conjunta do país para percorrer um trecho de apenas 18 km”, explicou.

A tarifa atual da passagem de ônibus de Vargem Grande Paulista a Cotia é de R$3,50 para percorrer distâncias entre 6km (a menor) e 20km (a maior). De acordo com o prefeito, a empresa que executa o transporte municipal garante cobertura em toda cidade e pratica a tarifa de R$2,30 para distâncias que vão de 1 a 12 km.

“Essa falta de integração onera o cidadão vargengrandense, bem como os moradores dos bairros Jardim Japão, Água Espraiada e Caucaia do Alto. Esses bairros são de Cotia, mas o acesso se faz por Vargem Grande Paulista e por isso pagam a tarifa intermunicipal”, reforçou Roberto Rocha.

O presidente da EMTU sugeriu que as cidades enviem uma relação que indique as ruas, itinerários e cálculos de engenharia para a implantação de abrigos de ônibus. Segundo ele, um edital já foi aberto e a licitação deverá ser concluída em dezembro. No que diz respeito às tarifas, ele revelou que há nos contratos de concessão das empresas de ônibus uma cláusula que permite um estudo de readequação e possível redução dos custos das tarifas. “Preciso do mapa da rede municipal para estudar as possibilidades”, disse Lopes.
Tecnologia do Blogger.