Header Ads

Praça Japonesa passa por estudo de recuperação após incêndio em fevereiro!

Foto-Cotia net
A Praça Japonesa, ícone da imigração nipônica na cidade, que está fechada para visitação desde o vandalismo ocorrido em fevereiro, quando foi colocado fogo na Casa de Chá, tem sido objeto de estudos de viabilidade de recuperação por parte da Prefeitura de Cotia.

Uma comissão da comunidade japonesa procurou a Prefeitura com o intuito de apoiar ações de revitalização da Praça da Amizade. Desde então, iniciou-se a pesquisa sobre as possibilidades de recuperação do local.

A Secretaria de Relações Governamentais, por meio da diretoria de Articulação, Cristina Oka, conseguiu localizar o arquiteto Motoi Tsubouchi, que foi o projetista da Praça na década de 80. Ele propôs-se a estudar as possibilidades viáveis para o espaço.

Também foi discutida a  localização da Praça Japonesa, pois haviam sido aventadas alternativas de transferência do monumento pela comissão que procurou a Prefeitura. Desde que aconteceu a duplicação da Rodovia Raposo Tavares, a área teve sua visitação diminuída  em função do trânsito da via marginal, que oferece dificuldade para o acesso, bem como pela perda da área frontal de estacionamento de visitantes.

Na última quarta-feira (19/6), as Secretarias de Relações Governamentais e de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente reuniram-se com os arquitetos Motoi Tsubouchi e Vicente Bicudo, que apresentaram layout com uma proposta preliminar de recuperação da Praça Japonesa em sua atual localização, incluindo vagas para carro e previsão de ordenação do fluxo de veículos no logradouro. A proposta será encaminhada para análise técnica.

Tecnologia do Blogger.