Header Ads

Artigo: Os direitos do cidadão – A política social


Em 1988 após o Golpe Militar de 1964, promulga-se a constituição da Republica Federativa do Brasil, uma nova promessa de igualdade, respeito e dignidade surge através da luta de grandes gênios e lideres políticos com ideais semelhantes e voltados ao desejo de crescimento e desenvolvimento sócio-político e econômico da nossa nação.

Anos mais tarde essa constituição parece perder-se no tempo e os interesses de um bem comum acabaram se tornando em um único desejo de bem a si próprio.

Analisando a constituição em suas clausulas pétreas, estas que jamais podem ser mudadas, temos:

Art.1. A Republica Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos estados e municípios do distrito federal, constituiu-se em estado democrático de direito e tem como fundamentos:

I. A soberania;

II. A cidadania;

III. A dignidade da Pessoa Humana;

Paragrafo único: Todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente nos termos desta constituição...

Enfatizando estes termos, podemos ver que o nosso maior direito é o dever de “Eleger” os representantes do povo, pois deste único ato depende a nossa evolução constitucional.

Como posso exigir soberania, cidadania e dignidade se ao menos tenho o desejo democrático em mim?

A Política no Brasil vem decaindo cada vez mais, perdendo-se em sua “podridão” e corrupção, onde fica cada vez mais difícil encontrar um representante que obtenha verdadeiro interesse sócio-político, para que seja eleito.

Art.3. Constituem os objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:

I. Construir uma sociedade livre, justa e solidária;

II. Garantir o desenvolvimento nacional;

III. Erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais;

IV. Promover o bem a todos sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade ou quaisquer outras formas de discriminação.

Para poder cobrar e fazer valer todos este artigos constitucionais é preciso primeiramente que eu saiba exercer o meu direito e dever de cidadão, escolhendo bem meus representantes, analisando afundo as propostas e seus históricos políticos, visando candidatos que realmente mostrem serenidade e que estejam compromissados com a sociedade.

Todo poder emana do povo, portanto, construir uma sociedade, justa, livre e solidária, depende primeiramente de mim, sim é dever meu eleger os representantes que lutarão por nossos direitos, tal como, é também minha responsabilidade fiscalizá-los e cobrá-los, garantindo assim a eficácia no trabalho executado.

Nosso País é verdadeiramente majestoso, grandioso e de beleza natural, uma pátria em desenvolvimento que mesmo assim é a “menina dos olhos” de muitos países de primeiro mundo, por isso é nosso dever também zelar e cuidar deste berço real de cores, raças e culturas, onde acreditar na mudança é sempre preciso e abraçar a causa com garra e amor tendo a certeza que sim, nós podemos.

“A mudança da sociedade só depende de mim e dela mesma. Para o mundo começar a mudar é preciso primeiramente começar a mudança em mim”.

(Getúlio Sátyro)
02/08/2012

"Opinião de colunistas não reflete necessariamente a opinião do site"
Tecnologia do Blogger.