Header Ads

Greve: Não tem ônibus em Cotia/Caucaia!

Sindicato pede reajuste salarial e aumento em benefícios; audiência está marcada para às 14h

A quinta feira feira começou mal para o Caucaianos que precisam pegar o ônibus para trabalhar, ao chegar no terminal rodoviários as pessoas tiveram uma surpresa não tinha nenhum ônibus e sim muitas lotações, em dias normais os perueiros cobram 2,20 a tarifa porém hoje já chega a 3,00.
Não tem nenhum papel ou comunicado da Danubio para os passageiros, às 6:30 chegou um ônibus e para a surpresa estava com um vidro quebrado e o motorista estacionou-se junto com os carros (Atrás da feira).

Entenda a greve 

Grande parte das linhas de ônibus de Osasco, na Grande São Paulo, estavam paralisadas por causa de uma greve de motoristas e cobrados, às 7h desta quinta-feira (24). As linhas atendem além de Osasco, as cidades de Barueri, Carapicuíba, Embu, Jandira e Cotia.

De acordo com o presidente do Sincovero (Sindicato dos Condutores de Osasco e Região), Antônio Alves Filho, três garagens aderiram 100% à greve. Segundo ele, cerca de 900 ônibus deixaram de circular nesta manhã.

Já a Viação Urubupungá informou que os carros da frota começaram a circular por volta das 4h30, mas a saída chegou a ser interrompida por membros do sindicato.


A Viação Pirajuçara, fica em Embu das Artes, informou que a frota circulava normalmente às 6h35.

Revindicação

Segundo Filho, os trabalhadores pedem 15% de reajuste salarial, vale refeição de R$ 18 e PLR (participação nos lucros e resultados) de R$ 1.800. Parte da categoria resolveu parar nesta quinta-feira, depois da assembleia ter votado contra a proposta do sindicato patronal, de acordo com presidente. A proposta dos empresários era de 7% de reajuste, R$ 550 de PRL e R$ 14 de vale refeição.
Às 14h desta quinta-feira está marcada uma audiência de conciliação entre a Sincovero e o sindicato patronal no TRT (Tribunal Regional do Trabalho), na Consolação, em São Paulo.


Novas informações a qualquer momento.


*Cotia e Cia/R7
Tecnologia do Blogger.